CitaçÔes de Paulo Teixeira

2 resultados
Frases, pensamentos e outras citaçÔes de Paulo Teixeira para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

As Esperas

Uma

Esperamos na paz que a si mesma se anula
aquilo que nos possa doar o tempo,
além da passividade a que nos habituåmos
e a confusĂŁo de sentimentos que move,
incautos, nossos passos pelas ruas.

A angĂșstia de saber que nĂŁo se volta a casa
e para sempre deixamos as fronteiras do paĂ­s
visita-nos com a sua invalidez irreparĂĄvel
no instante compassivo em que prenderĂ­amos
as mĂŁos ao pouco que displicentemente amĂĄmos.

Pois nada nos poderia assombrar sob a coberta,
na intimidade de nossas casas, ao deitarmos
a cabeça na almofada. Não hå liturgia da palavra
nem ofertĂłrio aos santos que permita a uma existĂȘncia
ociosa achar no meio do terror ĂĄrea reservada.

Assim esperamos, mantendo o porte de cabeça
que nos distingue, sem cartas de despedida,
sem apologia e afixação de editais penitentes,
sem aquinhoar por quem fica os bens de raiz,
o tiro certeiro que nos redima em obra pĂłstuma.

Os Amantes de Pompeia

Eles conheceram-se neste abraço
em que levam tanto tempo,
embalados na cadĂȘncia,

de uma canção desconhecida
e no mover das mĂŁos que hesitam
entre o animal e a planta.
O tempo privou-os de vida
mas nĂŁo um do outro, tangĂ­veis
nos membros onde o desejo

lateja ainda,
gestos como medusas esvaindo-se
no sangue em que se fundiram para sempre.

Geraram esta outra placenta
com a urgĂȘncia de quem sabe
que bebe em cada trago despedida:

lenta colheita da alma
que palidamente assoma
em cada poro,

subtil, alada, como pluma
que sem ser vista
se solta.
Neste abraço que os reteve até à sufocação,
depois que se abateram o céu e o horizonte,
o mundo foi-lhes langor

e memĂłria acesa;
petrificados, mortos,
estĂŁo diante do nosso olhar,

na posição aflita em que os une,
mais que o esterno e a pelve,
o duplo receio da imortalidade.