Recentes

Quanto mais intenso é um sentimento (de emoção ou de cómico) mais discretos têm de ser os meios que os promovem.

Os Méritos Invisíveis

H√° certos m√©ritos em n√≥s que nunca, como resultado de uma obra produzida, a n√≥s pr√≥prios saltam √† vista, nem mesmo na reac√ß√£o do mundo se tornam percept√≠veis; e, no entanto, s√£o esses os mais valiosos e o tomar consci√™ncias deles levaria o nosso sangue a correr mais leve: captar e devolver essas radia√ß√Ķes constitui a mais delicada tarefa da amizade.

Dedica-te com afinco aos afazeres cotidianos. N√£o existe nobreza nem baixeza no trabalho em si. A nobreza ou a baixeza est√° na atitude com que se trabalha.

Aquele que pára um só dia de injuriar as mulheres é um coitado que merece ser chamado de bobo.

Nada √© Imposs√≠vel nas Rela√ß√Ķes Humanas

Observando o decorrer do tempo, nada, afinal, se considera imposs√≠vel no que concerne √†s rela√ß√Ķes humanas: nenhuma transforma√ß√£o, nenhum retrocesso, nenhuma contradi√ß√£o em si mesma. O que mant√©m tudo junto, o estado humano normal, que em tudo se pode encontrar, √© de longe aquilo que √© mais forte.

Os Homens não Sabem o que é o Amor

De forma geral, os homens não sabem o que é amor, é um sentimento que lhes é totalmente estranho. Conhecem o desejo, o desejo sexual em estado bruto e a competição entre machos; e depois, muito mais tarde, já casados, chegam, chegavam antigamente, a sentir um certo reconhecimento pela companheira quando ela lhes tinha dado filhos, tinha mantido bem a casa e era boa cozinheira e boa amante Рentão chegavam a ter prazer por dormirem na mesma cama. Não era talvez o que as mulheres desejavam, talvez houvesse aí um mal-entendido, mas era um sentimento que podia ser muito forte Рe mesmo quando eles sentiam uma excitação, aliás cada vez mais fraca, por esta ou aquela mulher, já não conseguiam literalmente viver sem a mulher e, se acontecia ela morrer, eles desatavam a beber e acabavam rapidamente, em geral uns meses bastavam. Os filhos, esses, representavam a transmissão de uma condição, de regras e de um património. Era evidentemente o que acontecia nas classes feudais, mas igualmente com os comerciantes, camponeses, artesãos, de forma geral com todos os grupos da sociedade. Hoje, nada disso existe.
As pessoas são assalariadas, locatárias, não têm nada para deixar aos filhos.

Continue lendo…

O amor é como uma ampulheta Рo coração vai sendo preenchido à medida que o cérebro se esvazia.

Ter dentro da alma a luz de todo o mundo
E n√£o ver nada neste mar sem fundo,
Poetas meus Irm√£os, que triste sorte!…

Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.

O mal de quem apaga as estrelas é não se lembrar de que não é com candeias que se ilumina a vida.

A estrada do monte

Não digas nada a ninguém
que eu ando no mundo triste
a minha amada, que eu mais gostava,
dançou, deixou-me da mão;
Eu a dizer-lhe que queria
ela a dizer-me que n√£o
e a passarada
n√£o se calava
cantando esta canção

Sim, foi na estrada do monte
perdi o teu grande amor
Sim ali ao pé da fonte
perdi o teu grande amor

Ai que tristeza que eu sinto
fiquei no mundo tão só
e aquela fonte, ficou marcada
com tanto que se chorou
Se alguém aqui nunca teve
uma raz√£o para chorar
siga essa estrada
n√£o diga nada
que eu fico aqui a chorar

Sim, foi na estrada do monte
perdi o teu grande amor
Sim ali ao pé da fonte
perdi o teu grande amor