Frases sobre Homens

4817 resultados
Frases de homens escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Todas as artes divinatórias foram feitas para aconselhar o homem, jamais para prever o futuro. São excelentes conselheiras e péssimas profetizas.

No partido, a intensa opinião fragmenta-se e apuramos aquilo em que diferimos dos outros homens, não aquilo em que lhes somos irmãos; guiamo-nos por um ser geral que nos supera e por ele nos substituímos; vive em nós a tribo, muito mais do que a Humanidade.

No fundo, o homem religioso √© um hedonista. O instinto religioso geral √© um instinto de prazer, de ter tudo ¬ęresolvido¬Ľ na vida.

As mulheres têm sido o verdadeiro povo ativo em todas as culturas, sem as quais a sociedade humana há muito tempo teria perecido, embora a nossa atividade tenha sido mais frequentemente em favor dos homens e das crianças.

Não posso admitir que se olhe para o desemprego como se fosse uma realidade abstracta. O desemprego são desempregados! E um desempregado, sobretudo de longa duração, é um homem que, pouco a pouco, perde a sua autodignidade, perde respeito por si e pelos outros. Num jovem é muito pior: sente que lhe estão a roubar o futuro. E daqui resulta ou a desistência, a passividade, ou a evasão perversa, ou a revolta. Em muitos países as grandes revoltas foram feitas pela juventude, que não aceita que lhe roubem o futuro!

Temos que levar gente, não a uma vida cómoda, a uma vida fácil, mas temos que ter a coragem de levá-la a uma vida difícil, a uma vida perigosa, pois só com uma vida difícil, rigorosa e perigosa, dá o homem o melhor de si próprio.

Toda a vida do homem sobre a face da terra se resume a buscar o amor. N√£o importa se ele finge correr atr√°s de sabedoria, de dinheiro ou de poder.

O pranto é o consumar de duas viagens: da lágrima à luz e do homem para uma maior humanidade. Afinal a pessoa não vem à luz logo em pranto? O choro não é a nossa primeira voz?

Sabeis o que √© perder uma mulher que se ama… v√™-la perdida, e ouvir o brado √≠ntimo da consci√™ncia dizer-nos, que √© perdida… para sempre? √Č aquilo, que converte uma sociedade de homens em peleja de tigres! √Č uma cousa s√≥ imitada pelos vulc√Ķes no momento da irrup√ß√£o! √Č tormento, que nos mandou o inferno!

Quem se atinge pela despersonalização reconhecerá o outro sob qualquer disfarce: o primeiro passo em relação ao outro é achar em si mesmo o homem de todos os homens.

√Č pr√≥prio de homens de cabe√ßas medianas investir contra tudo aquilo que n√£o lhes cabe na cabe√ßa.

Desde que se cumpram certas cerim√≥nias ou se respeitem certas f√≥rmulas, consegue-se ser ladr√£o e escrupulosamente honesto – tudo ao mesmo tempo. A honradez deste homem assenta sobre uma primitiva inf√Ęmia. O interesse e a religi√£o, a gan√Ęncia e o escr√ļpulo, a honra e o interesse, podem viver na mesma casa, separados por tabiques. Agora √© a vez da honra – agora √© a vez do dinheiro – agora √© a vez da religi√£o. Tudo se acomoda, outras coisas heterog√©neas se acomodam ainda. Com um bocado de jeito arranja-se-lhes sempre lugar nas almas bem formadas.