Frases sobre Civilização

130 resultados
Frases de civilização escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

A decantada civilização tem multiplicado de tal modo as nossas necessidades e desejos, que para os contentar e satisfazer somos forçados, piorando de costumes, a sujeitar-nos a maiores trabalhos e cuidados.

Os cumes da civilização e do progresso estão distantes um do outro. Não devemos deixar-nos enganar sobre o antagonismo profundo que separa civilização de progresso.

H√° numerosos indiv√≠duos civilizados que recuariam aterrados perante a ideia do assass√≠nio ou do incesto, mas que n√£o desdenham satisfazer a sua cupidez, a sua agressividade, as suas cobi√ßas sexuais, que n√£o hesitam em prejudicar os seus semelhantes por meio da mentira, do engano, da cal√ļnia, contanto que o possam fazer com impunidade.

As minas antipessoais s√£o produzidas por pa√≠ses que se reclamam da civiliza√ß√£o e dos direitos humanos. Algumas destas na√ß√Ķes proclamam-se mesmo campe√£s na luta contra o terrorismo e as armas de destrui√ß√£o em massa. Mas recusaram-se sempre a assinar o acordo para o fornecimento desta insidiosa forma de terrorismo que todos os dias mutila e mata mulheres, crian√ßas e homens inocentes nos pa√≠ses pobres.

A civilização avançada envolve problemas árduos. Por isso, quanto maior o progresso, mais está ameaçada. A vida está cada vez melhor; porém, evidentemente, cada vez mais complicada.

A verdadeira barbárie é Dachau; a verdadeira civilização é, antes de tudo, a parte do homem que os campos de extermínio quiseram destruir.

A civilização é um sentimento e não uma construção: há mais civilização num beco de Paris do que em toda a vasta New York.

Civilizado ou embrutecido, todo o homem é presa de duas forças rivais que constantemente se investem e disputam primazias. Uma, que o reporta ao passado e lhe transmite por hereditariedade as ideias, hábitos e modos de ser e de ver dos antecessores. Outra, evolutiva, que adapta o indivíduo aos meios novos, e não cuida senão de o renovar e transformar rapidamente. A vida humana não é mais que o duelo entre duas forças antagónicas.

O provincianismo consiste em pertencer a uma civilização sem tomar parte do desenvolvimento superior dela Рem segui-la pois mimeticamente com uma insubordinação inconsciente e feliz.

A civilização consiste em aprendermos a fazer naturalmente tudo o que não é natural.

Tudo √© pequeno e transit√≥rio neste mundo, excepto a humanidade, a cadeia ininterrupta, por onde as sucessivas gera√ß√Ķes v√£o transmitindo, acrescentado, o tesouro da comum civiliza√ß√£o.

Se não fosse as mulheres, o homem ainda estaria agachado em uma caverna comendo carne crua. Nós só construímos a civilização com fim de impressionar nossas namoradas.

A import√Ęncia da linguagem para o desenvolvimento da civiliza√ß√£o reside no facto de que nela o homem colocou um mundo pr√≥prio ao lado do outro, posi√ß√£o que julgava bastante s√≥lida para dali erguer o resto do mundo sobre os seus eixos e se tornar senhor do mundo.

O primeiro humano que insultou o seu inimigo, em vez de atirar-lhe uma pedra, inaugurou a civilização.

A civiliza√ß√£o outra coisa n√£o √© sen√£o a aceita√ß√£o, por parte dos homens, de conven√ß√Ķes comuns.