Frases sobre Abundância

30 resultados
Frases de abundância escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

De facto, exteriormente, a necessidade e a privação geram a dor; em contrapartida, a segurança e a abundância geram o tédio.

É preciso uma pessoa de grande sensibilidade e discernimento para observar uma anormalidade na erva verde mesmo enquanto esta cresce de forma abundante e saudável.

Deus morreu. Não digas que isso é absurdo e ininteligível, só porque as seitas religiosas enxameiam hoje o mundo. Porque é quando uma doença é incurável que há mais abundância de remédios para a curar. Como a proliferação de religiões no fim do império romano era o sinal de que a religião de Roma estava a acabar.

O talento sem disciplina é como um polvo a andar de patins. Há uma abundância de movimento, mas nunca se sabe se vai ser para a frente, para trás ou para os lados.

Quando a velhice chegar, aceita-a, ama-a. Ela é abundante em prazeres se souberes amá-la. Os anos que vão gradualmente declinando estão entre os mais doces da vida de um homem, Mesmo quando tenhas alcançado o limite extremo dos aos, estes ainda reservam prazeres.

A quem foram oferecidos em abundância,
dons com rosto amigo,
com aquele silêncio púdico,
aceita o dom que te faz.

Chegou às redações a notícia da minha morte. E os bons colegas trataram de fazer a notícia. Se é verdade o que de mim disseram os necrológios, com a generosa abundância de todos os necrológios, sou de fato um bom sujeito.

Funeral: um cortejo através do qual demonstramos o nosso respeito para com os mortos, enriquecendo o cangalheiro, e reforçamos a nossa dor com uma despesa que torna mais pungentes as nossas lamúrias e mais abundantes as nossas lágrimas.

A invencibilidade está na defesa; a possibilidade de vitória, no ataque. Quem se defende mostra que sua força é inadequada; quem ataca, mostra que ela é abundante.

Aquele que passa grande parte do seu tempo no meio dos abundantes recursos de uma biblioteca e que não aspira a juntar-lhe ainda um pouco, quanto mais não seja um catálogo racional, deve na verdade ser insensível como um pedaço de chumbo; é preciso que seja indolente como o animal chamado preguiça, o qual morre sobre a árvore a que trepou, depois de lhe ter devorado as folhas.

A complicada abundância da nossa civilização material, as nossas máquinas, os nossos telefones, a nossa luz eléctrica, tem-nos tornado intoleravelmente pedantes: estamos prontos a declarar desprezível uma raça, desde que ela não sabe fabricar pianos de Erard; e se há algures um povo que não possua como nós o talento de compor óperas cómicas consideramo-lo ipso facto votado para sempre à escravidão…

Natal não é uma época nem uma estação, mas um estado da mente. Apreciar a paz e benevolência, ser abundante em clemência, é ter o real espírito de Natal.

Esta é a vantagem
dos solteiros de má fama como nós:
aquilo que os outros devem dividir todos os dias,
sob escassez e preocupação, com a mulher e os filhos,
nós podemos desfrutar em abundância com um amigo
no momento oportuno.