Frases sobre Vida

3630 resultados
Frases de vida escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

A lógica, o absurdo da lógica e a lógica precisa, milimétrica, do absurdo são para mim assuntos que me absorvem, como se fossem, de facto, a primeira regra da minha vida.

Estive agora no M√©xico e vi escrito nas paredes de um museu um pensamento dos maias, muito simples, muito correcto, mas ao mesmo tempo perfeito, profundo. Dizia: “Semeia para colheres, colhe para comeres, come para viveres”. √Č um fundamento da vida. A gente vive no sentido inverso: vive para comer, come para colher e colhe porque semeia. Aqui p√Ķe-se o problema do que transcende isso.

Esqueça o acusador; ele não conhece o seu caso desde o princípio. Perdoe ao mau; a vida se encarregará dele.

Depois que vivo √© que sei que vivi. Na hora o viver me escapa. Sou uma lembran√ßa de mim mesma. S√≥ depois de ¬ęmorrer¬Ľ √© que vejo que vivi. Eu me escapo de mim mesma. √Äs vezes eu me apresso em acabar um epis√≥dio √≠ntimo de vida, para poder capt√°-lo em recorda√ß√Ķes, e para, mais do que ter vivido, viver. Um viver que j√° foi. Deglutido por mim e fazendo agora parte do meu sangue.

A sublimidade de desperdi√ßar uma vida que podia ser √ļtil, de nunca executar uma obra que por for√ßa seria bela, de abandonar a meio caminho a estrada certa da vit√≥ria!

√Č inexplic√°vel quanto me servem os livros para viver: s√£o o melhor alimento que tenho encontrado nesta viagem da vida humana. Com bons livros, o enfermo n√£o deve queixar-se, pois tem a cura ao alcance da m√£o.

Descobrimos nossa espiritualidade quando despertamos para a finitude da vida. Por isso velórios nos fazem tombar no silencio

O jogo √© uma analogia para a vida: n√£o existem cadeiras suficientes ou bons tempos para andar por a√≠, nem comida suficiente, nem divertimento suficiente, nem camas nem empregos nem risos nem amigos nem sorrisos nem dinheiro nem ar limpo para respirar… e no entanto a m√ļsica continua.

Buscam-se as consola√ß√Ķes onde se acham, conforme se v√£o encontrando. √Č um ditado irland√™s ou uma f√≥rmula cat√≥lica; j√° n√£o sei dizer. Tamb√©m n√£o me lembro quem foi o grande pessimista que, quando lhe perguntaram, j√° velho, se havia alguma coisa que ajudava a suportar o peso e a amargura da vida, respondeu que n√£o, que n√£o havia – que s√≥ restava a consola√ß√£o da m√ļsica.

As grandes épocas de nossa vida são aquelas em que temos a coragem de rebatizar nosso lado mau de nosso lado melhor

Deus nunca pretendeu fazer do homem uma criatura estritamente espiritual. Esta √© a raz√£o pela qual Ele usa coisas materiais como o p√£o e o vinho para transmitir a nova vida (…) Deus gosta de mat√©ria, foi Ele quem a criou (..)

Nenhuma arte simula a vida como o cinema. Todavia, n√£o √© uma vida. Tamb√©m n√£o √© propriamente uma arte. Porque √© uma acumula√ß√£o, uma s√≠ntese de todas as artes. O cinema n√£o existia sem a pintura, sem a literatura, sem a dan√ßa, sem a m√ļsica, sem o som, sem a imagem, tudo isto √© um conjunto de todas as artes, de todas sem exce√ß√£o.

O essencial na vida não é convencer ninguém, nem talvez isso seja possível; o que é preciso é que eles sejam nossos amigos; para tal, seremos nós amigos deles; que forças hão-de trabalhar o mundo se pusermos de parte a amizade?

Se for para escolher entre o obscuro da vida, cheios de armadilhas e decep√ß√Ķes, prefiro o obscuro do oceano, onde o mesmo √© dono de tanta beleza, a ponto de esconder tal perigo eminente. Ca√ßa-sub