Passagens de Johann Wolfgang von Goethe

478 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Johann Wolfgang von Goethe para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Sobre a Descoberta

Ninguém nos pode privar da alegria do primeiro momento de consciência, ou seja, da descoberta. Mas, se reclamamos as respectivas honras, a alegria corre grave risco de se desfazer. Porque na maior parte dos casos não somos os primeiros.
O que √© a descoberta? E quem pode dizer que descobriu isto ou aquilo? Que grande loucura √© afinal alardear prioridades nesta mat√©ria. Porque n√£o querer confessar abertamente o pl√°gio √© arrog√Ęncia e inconsci√™ncia.
Há dois sentimentos que são os mais difíceis de ultrapassar: o que resulta de descobrir uma coisa que já foi descoberta e o que decorre de se não ver descoberto aquilo que se devia ter descoberto.

Os preguiçosos estão sempre a falar do que tencionam fazer, do que hão de realizar; aqueles que verdadeiramente fazem alguma coisa não têm tempo de falar sequer do que fazem.

Propriedade

Sei que nada me é pertencente
Além do livre pensamento
Que da alma me quer brotar,
E cada amig√°vel momento
Que um destino bem-querente
A fundo me deixa gozar.
Tradução de Paulo Quintela

A Nossa Falsa Verdade

Uma vez que em boa verdade os homens apenas se interessam pela sua opinião própria, qualquer indivíduo que queira apresentar uma dada opinião trata de olhar para um lado e para o outro à procura de meios que lhe permitam dar força à posição, sua ou alheia, que defende.
As pessoas servem-se da verdade quando ela lhes √© √ļtil, mas recorrem com ret√≥rica paix√£o √† falsidade logo que se lhes depara o momento em que a podem usar para produzir a ilus√£o de um meio-argumento e dar assim, com uma manobra de divers√£o, a apar√™ncia de unificar aquilo que se apresenta como fragment√°rio.
A princ√≠pio, quando me apercebia de tais situa√ß√Ķes, ficava incomodado, depois passei a ficar perturbado, mas tudo isso suscita-me hoje um prazer malicioso. E prometi a mim mesmo que nunca mais volto a p√īr a descoberto esse tipo de procedimentos.

Aristocracia e Democracia

Fala-se sempre muito em aristocracia e democracia. Pois o caso √© apenas este: Na mocidade, quando nada possu√≠mos ou n√£o sabemos apreciar a posse tranquila, somos democratas. Mas se, no decurso de uma longa vida, conseguimos possuir alguma coisa, desejamos n√£o somente garanti-la, mas queremos tamb√©m que os nossos filhos e netos possam goz√°-la tranquilamente. √Č por isso que na velhice somos sempre aristocratas, mesmo que na nossa mocidade tiv√©ssemos tido pendor para uma mentalidade diferente.

Livro do Amor

O mais singular livro dos livros
√Č o Livro do Amor;
Li-o com toda a atenção:
Poucas folhas de alegrias,
De dores cadernos inteiros.
Apartamento faz uma secção.
Reencontro! um breve capítulo,
Fragment√°rio. Volumes de m√°goas
Alongados de coment√°rios,
Infinitos, sem medida.
√ď Nisami! ‚ÄĒ mas no fim
Achaste o justo caminho;
O insol√ļvel, quem o resolve?
Os amantes que tornam a encontrar-se.

Tradução de Paulo Quintela

A maioria sofre durante quase todo o seu tempo, apenas para poder viver, e os poucos lazeres que lhe restam s√£o de tal modo cheios de preocupa√ß√Ķes, que ele procura todos os meios de alivi√°-las.

Comparação de Obras de Arte

√Ä quest√£o de saber se se devem ou n√£o fazer compara√ß√Ķes quando se observam diferentes obras de arte gostar√≠amos de dar a resposta que se segue. O conhecedor que tem forma√ß√£o adequada deve comparar: a ideia paira √† sua frente, apreendeu o conceito relativo ao que pode e ao que deve ser produzido. O amador, que √© apanhado ainda no trajecto da sua forma√ß√£o, s√≥ tem a ganhar se n√£o fizer compara√ß√Ķes e se observar em separado cada realiza√ß√£o: √© assim que o seu gosto e o seu sentido do geral se ir√£o formando a pouco e pouco. Quanto √† compara√ß√£o levada a cabo pelo n√£o iniciado √© apenas uma solu√ß√£o de facilidade que dispensa qualquer ju√≠zo.