Frases sobre Fatos

434 resultados
Frases de fatos escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Será um homem sensato aquele que, para decidir um homem está em paz ou em guerra consigo, liga mais às palavras do que aos factos!

A construção da vida encontra-se, actualmente, mais em poder dos factos do que das convicções.

O facto de que não existe nada senão um mundo do espírito tira-nos a esperança e dá-nos a certeza.

A tragédia da velhice consiste não no fato de sermos velhos, mas sim no fato de ainda nos sentirmos jovens.

A democracia surgiu quando, devido ao facto de que todos são iguais em certo sentido, acreditou-se que todos fossem absolutamente iguais entre si.

O fato de que muitos riram de alguns gênios não implica que todos de quem se riem são gênios. Riram de Colombo, de Fulton, e dos irmãos Wright. Mas riram também de Bozo, o palhaço.

A mais injusta condição das guerras está no facto de que todos se atribuem o mérito das proezas, enquanto as derrotas são sempre atribuídas a uma única pessoa.

O facto de continuarmos a pensar que uma determinada coisa não é errada dá-nos uma aparência superficial de estarmos certos.

Não há nada mais relapso do q a memória. Atrevo-me mesmo a dizer q a memória é uma vigarista, uma emérita falsificadora d fatos e d figuras.

Todas as paixões, como nome indica, vêm do facto de sofrermos em vez de governarmos.

A compatibilidade de temperamentos está na mente. Anulando-se o ego, os temperamentos se tornam compatíveis. No fato de dois seres se tornarem um – nisso consiste o caminho, a compatibilidade. Mesmo os cônjuges que tenham afinidade natural, acabarão se desentendendo e seguirão um destino infeliz, se cada um tentar impor o próprio ego (Sobre a compatibilidade ou não de temperamentos).

A verdade e o poder, para mim, formam uma antítese, um antagonismo, que dificilmente será resolvido. Eu posso definir, de facto, uma simplificação da história da humanidade, da evolução da humanidade, como uma disputa entre o poder e a liberdade.

Eu fiz mais do que vinte e cinco albúns de estúdio, e penso que fiz dois albúns realmente maus nesse tempo, outros que não foram maus, e alguns realmente bons. Estou orgulhoso do que fiz. Foi de facto um bom passeio.

A linguagem não é um fenómeno superposto ao ser-para-o-outro: é originalmente o ser-para-o-outro, ou seja, o facto de que uma subjectividade se experimenta como objecto para o outro.

O historiador e o poeta não se distinguem um do outro pelo facto de o primeiro escrever em prosa e o segundo em verso. Diferem entre si, porque um escreveu o que aconteceu e o outro o que poderia ter acontecido.

A memória prega-nos destas partidas: leva-nos coisas interessantes e deixa-nos as banalidades, os factos sem interesse.