Passagens de José Saramago

397 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de José Saramago para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

Continuo a pedir a humanização da humanidade. Isso morreu? Pois se morreu é uma autêntica tragédia.

Um escritor √© um homem como os outros: sonha. E o meu sonho foi o de poder dizer deste livro, quando terminasse: ‘Isto √© um livro sobre o Alentejo’.

N√£o sabemos o que √© ser infinitamente bom. Sabemos o que √© ser relativamente bom. E sabemos que n√£o somos capazes de ser bons toda a vida e em todas as circunst√Ęncias. Falhamos muito. E depois reconsideramos, o que n√£o quer dizer que o reconhe√ßamos publicamente.

Que eu saiba, o capitalismo n√£o fez nem faz promessas, nem ent√£o nem nunca, e essa, permito-me diz√™-lo, √© a sua honestidade, a √ļnica: n√£o promete nada.

Eu, no fundo, n√£o invento nada. Sou apenas algu√©m que se limita a levantar uma pedra e a p√īr √† vista o que est√° por baixo. N√£o √© minha culpa se de vez em quando me saem monstros.

Aproximou-se duma sepultura e tomou a atitude de alguém que estivesse a meditar profundamente na irremissível precariedade da existência, na vacuidade de todos os sonhos e de todas as esperanças, na fragilidade absoluta das glórias mundanas e divinas.

Antigamente eu defendia uma tese, a que regresso de vez em quando, que defende que o homem quando descobriu que era inteligente n√£o aguentou o choque e enlouqueceu.

Como se pode dizer que a globaliza√ß√£o traz benef√≠cios quando s√£o os seus pr√≥prios te√≥ricos que reconhecem que est√£o a produzir-se desigualdades terr√≠veis. A globaliza√ß√£o n√£o vai resolver os problemas mundiais, pode √© resolver os problemas de uma determinada camada da popula√ß√£o mundial. Mas seguramente n√£o s√£o os tr√™s mil milh√Ķes de pessoas que vivem com dois d√≥lares por dia.

Acho que damos pouca atenção àquilo que efectivamente decide tudo na nossa vida, ao órgão que levamos dentro da cabeça: o cérebro. Tudo quanto estamos por aqui a dizer é um produto dos poderes ou das capacidades do cérebro: a linguagem, o vocabulário mais ou menos extenso, mais ou menos rico, mais ou menos expressivo, as crenças, os amores, os ódios, Deus e o diabo, tudo está dentro da nossa cabeça. Fora da nossa cabeça não há nada.

Não preciso de conselhos. E não mos dêem porque me irritam. Irritam porque quem está dentro do trabalho sou eu. Posso estar equivocado, mas é um equívoco que resulta naturalmente do próprio trabalho.

Para temperamentos nostálgicos, em geral quebradiços, pouco flexíveis, viver sozinho é um duríssimo castigo

√Č preciso ver o que n√£o foi visto, ver outra vez o que se viu j√°, ver na Primavera o que se vira no Ver√£o, ver de dia o que se viu de noite, com Sol onde primeiramente a chuva ca√≠a, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui n√£o estava.