Recentes

Quando eu era jovem, pensava que o dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje, tenho a certeza.

Por um lado não posso deixar de escrever. Por outro, reconheço que não tenho já nada a dizer. Então tiro a média e ponho-me sobretudo a imaginar o que deveria escrever.

O homem completo é reconhecido pelo gosto requintado, pela inteligência aguda, pela intenção clara e pelo discernimento maduro.

Amar √© arriscar tudo, sem garantia alguma. Apenas com a f√© de que, no amor, nos cumprimos… Amar √© desprender-se e perder-se… abrir-se e abandonar-se √† vontade de ser feliz.

Sem entender jamais o que havia de bom em ser gente, em sentir-se cansada, em diariamente falir; só os iniciados compreendem essa nuance de vício e esse refinamento de vida.

Podes Ter os Amores que Quiseres…

Podes dizer que me n√£o amas,
sim, podes dizê-lo,
e o mundo acreditar,
porque só eu saberei
que mentes!

Eu estou na tua alma
como a flama
que devora sob a cinza
as brasas dormentes…

N√£o creias no remorso
– o remorso n√£o existe!
O que tu sentes
e o que em ti subsiste,
s√£o o rubor da minha ternura
e a chama do meu amor
que em ti
nunca foram ausentes!…

N√£o julgues, n√£o, que me esqueceste,
porque mentes a ti mesmo
se o disseres…
Podes ter os amores que quiseres,
que o teu amor por mim,
como uma dor latente e compungida,
h√°-de acompanhar sempre
a tua e a minha vida!

Dia

De que céu caído,
oh insólito,
imóvel solitário na onda do tempo?
√Čs a dura√ß√£o,
o tempo que amadurece
num instante enorme, di√°fano:
flecha no ar,
branco embelezado
e espaço já sem memória de flecha.
Dia feito de tempo e de vazio:
desabitas-me, apagas
meu nome e o que sou,
enchendo-me de ti: luz, nada.

E flutuo, já sem mim, pura existência.

Tradução de Luis Pignatelli

Uma vida constantemente atarefada n√£o √© uma vida plena. H√° sempre algo errado na vida totalmente destitu√≠da de espa√ßo para folga. Ter momentos de folga, isto √©, de calma e tranquilidade, mesmo em meio a muitos afazeres ‚Äď este √© o verdadeiro modo de viver do ser humano.