Passagens de Helen Keller

88 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Helen Keller para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

A contribuição do meu trabalho pode ser limitada, mas o facto de poder contribuir é o que o torna precioso.

A auto-compaixão é o nosso pior inimigo, e se nos rendermos a ele nunca poderemos fazer nada de sensato neste mundo.

A alegria é o fogo sagrado que mantém aquecido o nosso objetivo, e acesa a nossa inteligência.

Me dá um grande e profundo conforto que as coisas vistas são temporais e coisas não vistas são eternas.

É um erro sempre contemplar o bom e ignorar o ruim, porque fazendo isso os povos negligenciam os desastres. Há um otimismo perigoso do ignorante e do indiferente.

Quando a porta da felicidade se fecha, outra se abre, mas normalmente olhamos tão intensamente para a porta fechada que não vemos a outra que se abriu para nós.

A ciência poderá ter encontrado a cura para a maioria dos males, mas não achou ainda remédio para o pior de todos: a apatia dos seres humanos.

É incrível como as pessoas gastam tanto tempo a combater o diabo. Se gastassem a mesma energia a amar os seus semelhantes, o diabo morreria nas suas próprias faixas de tédio.

O otimismo é a fé que leva à realização. Nada pode ser feito sem esperança ou confiança.

Não importa o quanto enfadonha, quanto má, quanto sábia, uma pessoa é, que sentirá sempre que a felicidade é o seu direito indiscutível.

As melhores e mais belas coisas do mundo não podem ser vistas ou tocadas. Elas devem ser sentidas com o coração.

Até que a grande massa do povo seja preenchida com o sentido da responsabilidade pelo bem-estar do outro, a justiça social nunca poderá ser alcançada.

A única pessoa realmente cega no Natal é aquela que não tem o Natal no seu coração.

Em vez de compararmos a nossa sorte com aqueles que são mais afortunados do que nós, devemos comparar-nos com a grande maioria dos nossos semelhantes. E então constataremos que nós estamos entre os mais privilegiados.

O amor é como uma bela flor que não podemos tocar, mas cuja fragrância torna o jardim um lugar de encantamento.

Nenhum pessimista descobriu jamais o segredo das estrelas, ou navegou numa terra desconhecida, ou abriu uma nova porta para o espírito humano.