Passagens de Francesco Guicciardini

18 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Francesco Guicciardini para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

A boa sorte dos homens é muitas vezes o maior inimigo que possam ter, pois frequentemente os transforma em seres maus, levianos, insolentes. Porém, é mais difícil para um homem resistir a ela do que às adversidades.

A natureza das coisas do mundo constitui-se de tal modo que é quase impossível encontrar alguma que não possua uma desordem ou um inconveniente em qualquer parte; é preciso decidir-se a aceitá-los como são e tornar bom aquilo que possuem de menos ruim.

Jamais combatas com a religião, nem com as coisas que pareçam depender de Deus; pois tal argumento tem muita força na mente dos tolos.

√Č um grande erro falar das coisas do mundo indistintamente e de forma absoluta e, por assim dizer, tentando for√ßosamente enquadr√°-las numa regra universal; pois quase todas t√™m distin√ß√£o e excep√ß√£o pela variedade das circunst√Ęncias que n√£o podem ser reduzidas a uma mesma medida: e essas distin√ß√Ķes e excep√ß√Ķes n√£o se encontram escritas nos livros, mas precisam de ser ensinadas pela capacidade de discernir caso a caso.

Quanto se enganam aqueles que a cada palavra citam o exemplo dos romanos! Seria necessário existir uma cidade organizada como era a deles e depois ser governada segundo o seu exemplo; para aqueles que se encontram noutra situação e com qualidades bem diferentes, tal facto é tão desproporcionado quanto seria o de querer que um asno corresse como um cavalo.

Não creio que haja coisa pior no mundo do que a leviandade, pois os homens levianos são instrumentos prontos a tomar qualquer partido, por mais infame, perigoso e pernicioso que seja; sendo assim, é melhor fugir deles como se foge do fogo.

Geralmente erra mais quem decide cedo do que quem decide tarde; mas, depois de tomada a decisão, é necessário recuperar o atraso da sua execução.

Como errado √© citar os romanos em cada turno. Para qualquer compara√ß√£o ser v√°lida, seria necess√°rio ter uma cidade com condi√ß√Ķes como a deles, e depois para govern√°-la de acordo com o seu exemplo.

Dizia o senhor Ant√≥nio da Venafra, e dizia bem: ‘Coloca seis ou oito s√°bios juntos que ficam todos loucos’ ; pois, como n√£o entram em acordo, √© mais f√°cil questionarem do que resolverem um assunto.

Evitai fazer aos homens aqueles favores que não podem ser feitos sem provocar iguais desfavores a outros: pois quem é ofendido não esquece, ou melhor, considera a ofensa maior; quem é beneficiado não se lembra ou pensa ter sido beneficiado menos do que realmente foi.