Textos Budistas de DomĂ­nio PĂșblico

72 resultados
Textos budistas de DomĂ­nio PĂșblico. Leia e compartilhe textos de DomĂ­nio PĂșblico em Poetris.

Assim como, em verdade, a terra recebe com serenidade tudo, puro e impuro, que se atira sobre ela, assim tambĂ©m aceitarĂĄs com serenidade tanto a alegria como a tristeza – se pretendes atingir a sabedoria.

A companhia dos néscios, como com um inimigo, é sempre penosa; a companhia dos såbios é como o encontro com parentes queridos.

Pela meditação se ganha a sabedoria; pela falta de meditação se perde a sabedoria. Se o homem conhece este duplo caminho de ganho e perda, coloque-se naquele em que a sabedoria aumenta.

Os desejos humanos sĂŁo infindĂĄveis. SĂŁo como a sede de um homem que bebe ĂĄgua salgada, nĂŁo se satisfaz e a sua sede apenas aumenta.

É bom domesticar a mente que, de difícil domínio, e veloz, corre para onde lhe agrada; a mente domesticada traz felicidade.

Diz um antigo provérbio: censuram quem se mantém calado; censuram quem fala muito; censuram quem fala pouco, neste mundo ninguém estå livre de censuras.