Textos de Jules Lagneau

4 resultados
Textos de Jules Lagneau. Conheça este e outros autores famosos em Poetris.

Os Animais e o Homem

Desde Montaigne e ainda hoje, entretemo-nos de bom grado com um des√≠gnio que nada tem de caridoso, a meu ver, em comparar os animais com o homem. Querem reduzir a quase nenhuma a dist√Ęncia que separa as suas faculdades; de facto, elas tocam-se, excepto num ponto, que est√° bem pr√≥ximo de ser tudo: √© que um faz por princ√≠pios o que os outros fazem por necessidade e natureza, ou seja, um pensa e os outros parecem pensar.

Incoerência Humana

√Č f√°cil imaginar os homens inteiri√ßos, reduzi-los a f√≥rmulas simples que se condenam com uma palavra, negligenciando o resto, que as desmente; o mais dif√≠cil seria sair de si para entrar nos outros e julg√°-los segundo o ponto de vista deles, sem preconceitos, acompanhar nos seus desvios e nas suas incoer√™ncias uma natureza incerta feita mais pelo acaso do que pela vontade, desenredar, quando falha a l√≥gica, os sofismas semiconscientes sob os quais a paix√£o dissimula o ego√≠smo dos seus conselhos.

O Erro da Percepção

√Č pr√≥prio do erro poder ser refutado pela experi√™ncia e pelo racioc√≠nio. As ilus√Ķes dos sentidos n√£o podem ser refutadas assim; s√£o apenas maneiras de perceber que n√£o s√£o normais. Ali√°s, mesmo as maneiras normais de perceber s√£o ilus√Ķes; toda a percep√ß√£o √©, em suma, uma ilus√£o.

A Perfeita Liberdade de Espírito

Um esp√≠rito que toma consci√™ncia da discord√Ęncia que sempre existe entre o que afirma e o que √© verdadeiramente n√£o pode mais desfazer-se de uma esp√©cie de d√ļvida filos√≥fica. Somos livres na medida em que conservamos um pensamento de fundo. Em todos os casos, a perfeita liberdade de esp√≠rito consiste num acto pelo qual ele compreende a absoluta impossibilidade em que est√° de encontrar a certeza na experi√™ncia.