Cita√ß√Ķes de Simone Weil

64 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Simone Weil para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

O gênio não é mais do que a virtude sobrenatural da humildade no domínio do pensamento.

Nada pode ter como seu destino outra coisa que não sua origem. A idéia oposta, a idéia de progresso, é veneno.

Pensa-se hoje na revolução, não como maneira de se solucionarem problemas postos pela actualidade, mas como um milagre que nos dispensa de resolver problemas.

Dois prisioneiros cujas celas s√£o adjacentes comunicam-se entre si batendo na parede. A parede √© aquilo que os separa mas tamb√©m √© o meio de comunica√ß√£o. √Č a mesma coisa conosco e Deus. Cada separa√ß√£o √© um v√≠nculo.

A Chave do Desejo

Todos os desejos são contraditórios como o do alimento. Gostaria que aquele que amo me amasse. Mas se ele me for totalmente dedicado, deixa de existir, e eu deixo de o amar. E enquanto não me for totalmente dedicado, não me amará o suficiente. Fome e saciedade.
O desejo √© mau e ilus√≥rio, mas, no entanto, sem o desejo n√£o esquadrinhar√≠amos o verdadeiro absoluto, o verdadeiro ilimitado. √Č preciso ter passado por isto. Infelizes os seres a quem o cansa√ßo subtrai esta energia suplementar que √© a fonte do desejo.
Infeliz, também, aquele a quem o desejo cega.
√Č preciso arrastar o desejo at√© ao eixo dos p√≥los.

A religião como fonte de consolação é um obstáculo à verdadeira fé; nesse sentido, o ateísmo é uma purificação.

Bem sem Luz

A partir do momento em que praticamos o mal, este surge como uma espécie de dever. A maior parte das pessoas tem o sentimento do dever para com certas coisas más e outras boas. Um mesmo homem sente como um dever vender tão caro quanto pode e não roubar, etc. O bem entre esses está ao nível do mal, um bem sem luz.

Conta só Contigo

Encontrarmo-nos diante das coisas liberta o espírito. Encontrarmo-nos diante dos homens, de dependermos deles, avilta, e tal acontece, quer esta dependência tenha a forma da submissão, quer a da autoridade.
Porquê estes homens entre mim e a natureza?
Nunca ter de contar com um pensamento desconhecido… (porque, nesse caso, somos abandonados ao acaso).
Rem√©dio: fora dos la√ßos fraternos, tratar os homens como um espect√°culo e nunca procurar a amizade. Viver no meio dos homens como no vag√£o de Saint-Etienne a Puy… Sobretudo nunca permitir-se desejar a amizade. Tudo se paga. Conta s√≥ contigo.

O bem é aquilo que dá maior realidade aos seres e às coisas; o mal é aquilo que disso os priva.

A √°lgebra e o dinheiro s√£o essencialmente niveladores; o primeiro intelectualmente, o segundo efectivamente.

Cultura é um instrumento manejado por professores para fabricar professores, os quais, por sua vez, irão fabricar mais professores ainda.

Nada no mundo pode impedir o homem de se sentir nascido para a liberdade. Jamais, aconteça o que acontecer, ele pode aceitar a servidão: pois ele pensa.

Os mistérios da fé são degradados se transformados em objetos de afirmação e negação, quando na realidade eles deveriam ser objeto de contemplação.

Eu n√£o sou cat√≥lica; mas considero a id√©ia crist√£, que tem suas ra√≠zes no pensamento grego e no curso de s√©culos tem alimentado todas as nossas civiliza√ß√Ķes europ√©ias, como algo ao qual n√£o se pode renunciar sem se tornar degradado.

A Oportunidade de nos Vencermos a nós Próprios

Um povo de ociosos bem que se poderia divertir a construir obst√°culos para si, exercitando-se nas ci√™ncias, nas artes, nos jogos; mas os esfor√ßos que procedem apenas da fantasia n√£o constituem para o homem um meio de dominar as suas pr√≥prias fantasias. S√£o os obst√°culos com que deparamos e que √© preciso superar que fornecem a oportunidade de nos vencermos a n√≥s mesmos. Mesmo as actividades aparentemente mais livres, ci√™ncia, arte, desporto, s√≥ t√™m valor na medida em que imitam a exactid√£o, o rigor, o escr√ļpulo pr√≥prios dos trabalhos e at√© os exageram.

A violência às vezes é necessária, mas a meus olhos não há grandeza senão na doçura