Cita√ß√Ķes de Bruno Vieira Amaral

7 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Bruno Vieira Amaral para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Olhar para as Coisas com alguma Dist√Ęncia

Percorrendo as ruas fui descobrindo coisas espantosas que l√° ocorriam desde sempre, disfar√ßadas sob uma m√°scara t√©nue de normalidade: um vi√ļvo que, depois de se reformar, passava as tardes sentado no carro, a porta aberta, a perna esquerda fora, a direita dentro; um sujeito t√£o magro que se podia tomar por uma figura de cart√£o, ideia refor√ßada por andar de bicicleta e, sobretudo, por nela carregar o papel√£o que recolhia nos contentores do lixo; a mulher que, com uma regularidade cronom√©trica, vinha √† janela, olhava para um lado e para o outro, como se aguardasse h√° muito a chegada de algu√©m. Eram tr√™s exemplos de situa√ß√Ķes que – creio ser esta a melhor formula√ß√£o – aconteciam desde sempre e pela primeira vez. Se olharmos para as coisas com alguma dist√Ęncia, retirando-as do contexto, deixando-nos contaminar pela estranheza, tudo, tudo mesmo, adquire uma aura macabra e repetitiva, singular, reconhec√≠vel, que se mistura com a subst√Ęncia dos sonhos, a mat√©ria das mentes perturbadas. Penso sempre, n√£o sei porque, que talvez a resposta esteja naquela revista antiga que n√£o resistiu √†s tra√ßas: nos sobreviventes de Hiroxima, no clar√£o absoluto que os cegou, no mundo irreal em que foram condenados a viver a partir desse momento,

Continue lendo…

A Diplomacia é um Exercício de Grande Violência Interior

Há momentos em que somos obrigados a conviver com pessoas de natureza tão distinta da nossa que bastam cinco minutos de contacto para percebermos que, cedo ou tarde, os diques que sustêm a hostilidade latente acabarão por ceder e quanto mais pressão pusermos sobre eles maior será a catástrofe. A questão que nos colocamos é a de saber se o ideal é passar de imediato para a fase de conflito declarado ou aguardar diplomaticamente que, como dizem alguns entendidos nas matérias, as coisas sigam ao seu ritmo, na vã esperança de que uma relação franca e honesta, ainda que difícil, seja possível. A diplomacia, sabe quem já esteve na guerra, é um exercício de grande violência interior.

O que √© para um homem a vergonha abstracta de um pa√≠s quando comparada com a sua vergonha pessoal, as dores silenciosas da sua humilha√ß√£o? No grande plano da Hist√≥ria, o sofrimento √© sobrevalorizado pelo colectivo e dilu√≠do na multid√£o. No plano fechado do indiv√≠duo, as ang√ļstias t√™m de ser digeridas a frio, na solid√£o, sem que ningu√©m nos possa valer.

Os Altos e Baixos da Vida

H√° certos momentos das nossas vidas (e eu tinha a sorte de j√° ter experimentado os extremos do espectro), t√£o felizes ou t√£o desgra√ßados que a ideia de altos & baixos desaparece. Em ocasi√Ķes semelhantes, todo o ambiente √† nossa volta √© t√£o homog√©neo, seja transl√ļcido ou opaco, que nos impede de ter uma percep√ß√£o correcta do lugar em que nos encontramos. H√° momentos em que subimos tanto que n√£o √© poss√≠vel manter-se a no√ß√£o de altitude. Por outro lado, h√° momentos em que tudo corre t√£o mal que a ideia de que existe um mundo l√° em cima nos abandona e a tristeza deixa de pesar, como se as leis universais ficassem suspensas, √† espera de que a nossa vida se resolva para s√≥ ent√£o voltarem a impor a sua serena e inquestion√°vel autoridade.

Sempre considerei esta antec√Ęmara do amor, este bem-estar incerto, os ind√≠cios de um sentimento rec√≠proco, o per√≠odo mais proveitoso das rela√ß√Ķes entre homem e mulher e a prova disso √© que, depois de quebrado o mist√©rio, quando as certezas do corpo se afirmam sobre as suspeitas do esp√≠rito, os amantes tentam sempre regressar a esse momento inicial da inoc√™ncia poss√≠vel.

Os amores de inf√Ęncia duram para sempre, como m√ļmias. S√£o mausol√©us erigidos √† pr√≥pria ideia de amor. Cuidamos deles como da campa de um ente querido, sabendo que debaixo da terra s√≥ h√° ossos, ossos e mais terra. A sua for√ßa √© t√£o maior quanto menos real for o seu objecto.