Passagens de Marco Aurélio

166 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Marco Aurélio para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

Primeiramente: nada fazer ao acaso e sem finalidade. Depois: nada aceitar que n√£o sirva para toda a humanidade.

Nem a educação familiar, nem a educação escolar, juntas, conseguem influir no brasileiro mais do que as novelas no Brasil ! Isso é um pesadelo; um pesadelo bem real !

Pior pessoa √© aquela que n√£o apresenta defeitos. Essa √© a pior de todas… a mais falsa de todas… quantas m√°scaras p√Ķe esta pessoa √† frente de si mesma?

Bem mais graves são os efeitos produzidos em nós pela ira e pela dor, com os quais reagimos às coisas, do que aqueles produzidos pelas coisas em si, pelos quais nos encolerizamos e sofremos.

Como o fogo os sentimentos precisam ser alimentados… mantidos… uns com mais intensidade outros com menos… uns para brilhar… outros para aquecer, simplesmente, a alma.

Quantos homens, outrora célebres, foram devorados pelo esquecimento! E quantos já desapareceram, dos que os celebravam.

O Justo Valor das Coisas Presentes

Não julgues as coisas ausentes como presentes; mas entre as coisas presentes pondera as de mais preço e imagina com quanto ardor as buscarias se não as tivesses à mão. Mas ao mesmo tempo toma cuidado, não seja caso que ao deliciares-te assim nas coisas presentes te habitues a sobrestimá-las; procedendo assim, se um dia as viesses a perder, davas em louco rematado.

Só se conhece verdadeiramente uma pessoa morando debaixo do mesmo teto com ela. Entretanto, há pessoas que ainda nos surpreende pois tem algumas que vivem em várias casas

Pensamento em Boa Forma

Cumpre-nos n√£o s√≥ averiguar porque se gasta a vida, dia ap√≥s dia, e o pouco que resta √† propor√ß√£o vai diminuindo. Pensemos tamb√©m no seguinte: supondo que a um homem toque viver longa vida, uma quest√£o permanece escura: a de saber se a sua intelig√™ncia ser√° capaz, tempo adiante, sem defec√ß√£o, de compreender os problemas e a teoria que apontam ao conhecimento das coisas divinas e humanas. Se ele pega a cair em estado de infantilidade, a respira√ß√£o, a alimenta√ß√£o, a imagina√ß√£o, os gestos impulsivos e as outras fun√ß√Ķes do mesmo g√©nero n√£o lhe faltar√£o necessariamente; mas dispor de si, obtemperar exactamente a todas as exig√™ncias morais, analisar as apar√™ncias, ver se n√£o ser√° j√° tempo de entrouxar e ir para melhor est√£o √† altura de responder a necessidades desta ordem – para tudo isso se necessita de um racioc√≠nio em boa forma; e o racioc√≠nio, h√° que tempos perdeu a chama e a agudeza. Cumpre-nos pois andar ligeiros, n√£o s√≥ porque a morte se avizinha a cada momento mas ainda porque antes de morrer perdemos a capacidade de conceber as coisas e de lhes prestar aten√ß√£o.