Cita√ß√Ķes de T. S. Eliot

30 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de T. S. Eliot para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

O √ļnico modo de exprimir uma emo√ß√£o de forma art√≠stica √© encontrando um ‘correlativo objectivo’; por outras palavras, uma s√©rie de objectos, uma situa√ß√£o, uma cadeia de acontecimentos que representem a f√≥rmula daquela emo√ß√£o particular.

E que rumor é este agora? O quê anda o vento a fazer lá fora? Nada! Como sempre, nada!

A √ļltima tenta√ß√£o √© a maior das trai√ß√Ķes: fazer a coisa certa pela raz√£o errada.

Infelizmente h√° momentos em que a viol√™ncia √© a √ļnica maneira de assegurar a justi√ßa social.

A tradição não é dada por direito de herança, e, se a quiser, é preciso muito trabalho para a obter.

O poema é um processo de exploração, um esforço para atingir o círculo que é o seu foco, e retornar ao ponto de partida com uma maior compreensão do mesmo

As Culturas de Indivíduo, Grupo, e Sociedade

O termo cultura tem associa√ß√Ķes diferentes conforme temos em mente o desenvolvimento de um indiv√≠duo, de um grupo ou classe ou de toda uma sociedade. √Č parte da minha tesse que a cultura do indiv√≠duo est√° dependente da cultura de um grupo ou classe, e que a cultura do grupo ou classe est√° dependente da cultura de toda a sociedade a que esse grupo ou classe pertence. Por isso, √© a cultura da sociedade que √© fundamental, e √© o significado do termo ¬ęcultura¬Ľ em rela√ß√£o a toda a sociedade que se devia examinar primeiro. Quando o termo ¬ęcultura¬Ľ se aplica √† manipula√ß√£o de organismos inferiores – ao trabalho do bacteriologista ou do agricultor – o significado √© bastante claro porque podemos obter unanimidade a respeito dos fins a serem atingidos, e podemos concordar quanto a t√™-los atingidos ou n√£o. Quando se aplica ao aperfei√ßoamento do intelecto e esp√≠ritos humanos, √© menos prov√°vel que concordemos em rela√ß√£o ao que a cultura √©. O termo em si, significando alguma coisa a que se deve conscientemente aspirar em assuntos humanos, n√£o tem uma uma hist√≥ria longa.

Como alguma coisa a ser alcan√ßada com esfor√ßo deliberado, a ¬ęcultura¬Ľ √© relativamente intelig√≠vel quando nos preocupamos com o acto do indiv√≠duo se autocultivar,

Continue lendo…

A Aprendizagem da Apreciação da Poesia

Pode-se dizer que toda a poesia parte das emo√ß√Ķes experimentadas pelos seres humanos nas rela√ß√Ķes consigo pr√≥prios, uns com os outros, com entes divinos e com o mundo √† sua volta; por isso, ocupa-se tamb√©m do pensamento e da ac√ß√£o que a emo√ß√£o provoca, e de que a emo√ß√£o resulta. Todavia, por mais primitiva que seja a fase de express√£o e de aprecia√ß√£o, a fun√ß√£o da poesia nunca pode ser unicamente despertar estas mesmas emo√ß√Ķes no audit√≥rio do poeta.
Na poesia mais primitiva, ou na frui√ß√£o mais rudimentar da poesia, a aten√ß√£o do ouvinte dirige-se para o assunto; o efeito da arte po√©tica sente-se sem o ouvinte estar totalmente c√īnscio desta arte. Com o desenvolvimento da consci√™ncia da linguagem h√° outra fase em que o ouvinte, que pode nessa altura ter-se transformado no leitor, est√° consciente de um duplo interesse numa hist√≥ria por si pr√≥pria e no modo como √© contada: isto √©, torna-se consciente do estilo. Ent√£o podemos sentir deleite na discrimina√ß√£o entre os modos como diferentes poetas tratar√£o o mesmo assunto; uma aprecia√ß√£o que n√£o √© simplesmente de melhor ou pior, mas de diferen√ßas entre estilos que s√£o igualmente admirados. Numa terceira fase de desenvolvimento, o assunto pode recuar para √ļltimo plano: em vez de ser o prop√≥sito do poema,

Continue lendo…

O fim de toda nossa busca será chegarmos onde começamos e ver o lugar pela primeira vez.

O que poderia ter sido e o que foi convergem para um só fim, que é sempre presente.

O sucesso é relativo: é aquilo que quisermos fazer da confusão que fizemos das coisas.

Ao desenvolver a linguagem enriquecendo o significado das palavras, o poeta est√° tornando poss√≠vel uma gama muito mais ampla de emo√ß√Ķes e percep√ß√Ķes para outros homens, porque lhes d√° a fala na qual √© poss√≠vel expressar-se melhor.

Leitura Influenciada

No meio de tantas obras impressas, n√£o √© poss√≠vel que os trabalhos mais profundos e originais chamem a aten√ß√£o de um vasto p√ļblico ou mesmo de um apreci√°vel n√ļmero de leitores qualificados para os apreciar. As ideias que lisonjeiem uma tend√™ncia corrente ou uma atitude emotiva ter√£o sempre mais popularidade e assim algumas outras ser√£o deturpadas para se adaptarem √†quilo que j√° √© aceite. O res√≠duo que fica no esp√≠rito p√ļblico dificilmente ser√° uma destila√ß√£o do melhor e mais s√°bio – √© mais prov√°vel que represente os preconceitos comuns da maioria dos cr√≠ticos e jornalistas.

Não deixaremos de explorar e, ao término da nossa exploração deveremos chegar ao ponto de partida e conhecer esse lugar pela primeira vez.

Apenas aqueles que arriscam a ir demasiado longe conseguem descobrir o qu√£o longe se pode ir.