A Escolha Inteligente

Uma vida bem sucedida depende das escolhas que fizermos. Temos de saber o que Ă© ou nĂŁo importante para nĂłs. A escolha inteligente implica um sentido realista dos valores e um sentido realista das proporçÔes. Este processo de escolha – de aceitação por um lado e de rejeição pelo outro – começa na infĂąncia e continua pela vida fora. NĂŁo podemos ter tudo o que ambicionamos. O homem de negĂłcios que procura o sucesso financeiro tem muitas vezes de abandonar os seus interesses de ordem desportiva ou cultural. Os que preferem servir os interesses espirituais, culturais ou polĂ­ticos da sociedade – sacerdotes, escritores, artistas, militares, homens de estado e funcionĂĄrios pĂșblicos em geral – tĂȘm quase sempre de relegar para segundo plano o bem-estar financeiro.
Com uma vida limitada não podemos ser ou fazer tudo. Estamos constantemente a ter de escolher com que e com quem passar o nosso tempo. Cultivar amizades toma tempo. Às vezes temos de recusar encontros e desapontar muitas pessoas para termos tempo de alcançar os nossos fins. Todos os dias temos de escolher entre as coisas que estão à venda. Não podemos ter o mundo inteiro, tal como uma criança não pode comprar todos os rebuçados da doçaria se tiver apenas um tostão.

Continue lendo…