Cita√ß√Ķes de Benjamim Constant

17 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Benjamim Constant para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Verifiquei que, aos homens, se devia agradecer o menos possível, porque o reconhecimento que lhes testemunhamos os convence, facilmente, de que estão a fazer de mais!

O grande problema da vida é a dor que causamos, e a metafísica mais engenhosa não justifica o homem que despedaçou o coração que o amava.

O direito à insurreição não pertence a ninguém, ou então é de todos. Nenhuma classe pode fazer da insurreição um monopólio.

A maior parte dos homens, em política como em tudo, atribui os resultados das suas imprudências à firmeza dos seus princípios.

As ideias são propriedade comum de toda a gente; só os autores de vaudevilles reclamam contra o plágio.

Infeliz daquele que, nos primeiros instantes de uma ligação amorosa, não acredita que ela vai ser eterna!

O Meu Amor é uma Devoção Absoluta e uma Agonia

S√£o quatro horas da manh√£: devia deitar-me em vez de escrever, mas n√£o consigo. Deixei-a h√° tr√™s horas e s√≥ tenho pensado em si, n√£o posso impedir-me de lho dizer. Prometeu–me amizade, uma amizade um pouco diferente da que concede √† multid√£o dos seus amigos. Estou-lhe muito grato. Por mim, consagro-lhe a minha vida inteira e o que tiver de esp√≠rito, de faculdades, de for√ßas f√≠sicas e morais, em troca dessa amizade, insignificante mas preciosa. S√≥ por ela vivo, juro-lhe. Juro-lhe que em momento algum, nem de noite nem de dia, nem no meio dos afazeres, a sua imagem me abandona. O meu amor √© uma sensa√ß√£o constante que coisa alguma suspende, interrompe e que √© alternadamente uma devo√ß√£o absoluta, de certa do√ßura, e uma agonia t√£o horr√≠vel que se ma prolongasse dois dias seguidos acabaria comigo.

Saberei Conquistá-la Através de Todos os Sacrifícios

Perdoe-me se me apaixonei a este ponto de si. Mas n√£o passarei daqui, nem ningu√©m me ver√°! Fechado num quarto da pousada, espero a sua resposta. Esperarei seis horas por umas linhas suas e depois volto para Paris. J√° nem sei viver, vagueio por a√≠, ferido de morte. Prefiro cansar-me em longos passeios a cavalo, a consumir-me na solid√£o, ou no meio de pessoas que deixaram de me entender… Ordene-me que parta e n√£o tornar√° a ser atormentada por um homem a quem um m√™s bastou para perder a raz√£o.
Muito gostaria de surpreender o seu primeiro pensamento ao acordar; n√£o posso descrever-lhe o reconhecimento que me enche o cora√ß√£o, este cora√ß√£o que reclama apenas a sua amizade, que saber√° conquist√°-la atrav√©s de todos os sacrif√≠cios, que √© completamente vosso at√© ao seu √ļltimo alento.
N√£o me conformo com a ideia de ser abandonado. O seu interesse √©-me mil vezes mais preciso do que a pr√≥pria vida, mas saberei moderar a express√£o dos meus sentimentos e n√£o terei outras aspira√ß√Ķes do que as que me forem permitidas; tamb√©m saberei esconder-lhe os meus temores; respeitarei o seu repouso – mas v√™-la-ei, e nunca mais haver√° felicidade na minha vida se n√£o puder consagrar-lha inteiramente.

Continue lendo…

Os depositários do poder têm uma disposição desagradável a considerar tudo o que não é eles como uma facção. Eles chegam a incluir às vezes a própria nação nessa categoria.

De cada vez que o governo tenta manejar os nossos negócios, fica mais caro e os resultados são piores do que se fossemos nós a fazê-lo.

As precau√ß√Ķes de que ele se rodeou para que esse pressentimento se n√£o realizasse fizeram precisamente que ele se houvesse concretizado.