Passagens de Bono

22 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Bono para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

N√≥s n√£o devemos ser respons√°veis, n√≥s devemos ser irrespons√°veis (artisticamente falando)… o rock n’ roll deve ser irrespons√°vel.

O U2 nunca foi bobo nos negócios. Não ficamos o dia inteiro sentados pensando em paz mundial.

Eu poderia subir no palco, abrir o zíper da minha calça e colocar meu pinto pra fora que as pessoas iriam achar que isso seria algum tipo de protesto.

Livros! N√£o sei se alguma vez vos disse isto, mas os livros s√£o o melhor presente que uma pessoa pode dar a outra.

Como estrela de rock, eu tenho dois instintos: quero divertir-me, e quero mudar o mundo. E tenho realmente a oportunidade de fazer ambas as coisas.

A sociedade precisa de heróis, a mídia quer criá-los. Mas se eu aceitar ser um, vocês me destroem.

Estou com ci√ļmes porque os comediantes tomaram o antigo papel dos roqueiros: dizem as coisas que ningu√©m dizia.

Quando você tem 16 anos, acha que pode mudar o mundo. E às vezes você pode.

Os meus heróis são aqueles que sobreviveram ao fazer algo errado, que cometeram erros, mas que conseguiram ultrapassá-los e corrigi-los.

Ser uma celebridade é ridículo, mas é uma moeda que eu quero usar bem.

Sou um exibicionista que adora pintar quadros daquilo que não vê. Um marido, um pai, amigo dos pobres, às vezes dos ricos. Um ativista vendedor ambulante de idéias. Jogador de xadrez, estrela de rock em part-time, cantor de ópera no grupo pop mais barulhento do mundo. Que tal?

Quando voc√™ n√£o est√° escrevendo m√ļsicas h√° duas coisas que voc√™ n√£o quer escrever: pol√≠tica e religi√£o. Mas a gente acaba escrevendo sobre os dois.

Sou um ‘escrivinhador’, fumador de charutos, bebedor de vinho, leitor da B√≠blia.

As pessoas já têm tantos discos do U2, por que vão querer mais um?

Se você quiser salvar uma era, traia-a. Exponha seus conceitos, suas manias e suas falsas certezas morais.

Pela primeira vez na hist√≥ria, temos o dinheiro e o know-how tecnol√≥gico necess√°rios para resolver os problemas da √Āfrica. Mas ser√° que temos a vontade?