Exclamativas

1257 resultados
Exclamativas para ler e compartilhar. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Fa√ßa tudo como se fosse a primeira vez da sua vida e n√£o como se fosse a √ļltima vez da sua vida… para n√£o correr o risco de faz√™-la, simplesmente, por uma obriga√ß√£o !

E a m√£o nessas tabas,
Querendo calados
Os filhos criados
Na lei do terror;
Teu nome lhes diga,
Que a gente inimiga
Talvez n√£o escute
Sem pranto, sem dor!

Você diz que acredita na necessidade da religião. Seja sincero! Você acredita mesmo é na necessidade da política.

Dizes contentar-te com pouco; é essa, na realidade, a suprema sabedoria mas eu fui sempre a grande revoltada e a grande ambiciosa que só quer a felicidade quando ela seja como um turbilhão que dê a vertigem e que deslumbre!

Bandeiras Negras! Como eu também leio mal. E com que maldade e fraqueza eu me observo. Aparentemente não consigo forçar o meu caminho para entrar no mundo, mas talvez ficar sossegado, receber, expandir em mim o que recebi e então calmamente avançar.

Mérito é o que dizeis? Ah, pobre ingénuos!
O dinheiro, esse sim é que é mérito, irmãos.
Apenas os ricos s√£o bons, bonitos,
am√°veis, jovens e s√°bios.

Quer entrar no hall do sucesso? Com alegria nos l√°bios, sabedoria e honradez, pode-se abrir quaisquer ferrolhos, mesmo os mais bem trancados do mundo!

O sil√™ncio √© a minha maior tenta√ß√£o. As palavras, esse v√≠cio ocidental, est√£o gastas, envelhecidas, envilecidas. Fatigam, exasperam. E mentem, separam, ferem. Tamb√©m apaziguam, √© certo, mas √© t√£o raro! Por cada palavra que chega at√© n√≥s, ainda quente das entranhas do ser, quanta baba nos escorre em cima a fingir de m√ļsica suprema! A plenitude do sil√™ncio s√≥ os orientais a conhecem.

A praça, a praça é do Povo!
Como o céu é do Condor!
√Č antro onde a liberdade
Cria a √°guia ao seu calor!

A alma que não viveu o amor, e o corpo que não sentiu o fogo da paixão, nunca vai entender qual é a fundamental essência da vida!

Dan√ßar √© sentir, sentir √© sofrer, sofrer √© amar… Tu amas, sofres e sentes. Dan√ßa!