Passagens de Paolo Mantegazza

103 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Paolo Mantegazza para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

O ciumento sempre espiona, sempre duvida, sempre sofre; indaga do passado, do presente, do futuro; nas carícias busca a mentira; no beijo procura a indiferença; no amor teme a hipocrisia.

Prefiro sempre uma moral mais indulgente, mas que esteja ao alcance de todos, a uma moral elevadíssima, que poucos possam atingir.

Entre a avareza e a prodigalidade encontra-se a economia, e esta é a virtude que o homem honesto deve praticar.

Frequentemente a mulher tem medo de um rato, mas sobe ao patíbulo heroicamente; grita ao ver uma cobra, mas lança-se nas chamas para salvar um filho.

A infância é a idade das interrogações, a juventude a das afirmações, a velhice a das negações.

O futuro é sempre belo, porque se viaja na barquinha da esperança, cujas velas dilata aquela brisa inebriante, que é a fantasia.

No homem há mais amor-próprio do que amor; na mulher, pelo contrário, há mais amor do que amor-próprio.

O homem é um animal que pode passar, quando lhe apraz, sem as coisas necessárias, mas a quem são absolutamente indispensáveis as coisas supérfluas.

Estudai como nas crianças se desenvolve o sentimento da justiça, e podereis ter a imagem fiel do modo como, através do tempo, ele se desenvolve nos povos perfectíveis.

A dor é o pólo, de que refoge sempre, e em toda a parte, não só a humanidade inteira, mas toda a legião infinita dos seres vivos.

A graça é o esplendor da beleza, é a beleza em movimento e moça, é o sorriso da infância, é a bondade da força, é o perfume do fruto saboroso, é a elegância da palmeira que se curva, ondeando, às carícias do vento; a graça é a poesia da beleza.