Passagens de David Bowie

48 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de David Bowie para ler e compartilhar. Os melhores escritores estão em Poetris.

Eu recebo ofertas de filmes tão ruins. E todos eles são sobre rainhas, travestis ou marcianos.

A música em si vai-se tornar em algo como água corrente ou electricidade. Assim, sendo, aproveita estes últimos anos porque nada disto vai alguma vez acontecer de novo. É melhor estares preparado para fazeres um monte de digressões porque é realmente a única situação que se vai manter.

É lá, nos acordes e melodias, que está tudo aquilo que quero dizes. As palavras são apenas para os acompanhar. Foi sempre essa a minha maneira de expressar aquilo que me era inexpressível por outros meios.

Eu penso que, como artista, o meu interesse não era sempre apenas expressar o meu trabalho; mais do que tudo, queria contribuir de alguma forma para a cultura em que estava a viver. Era para mim como que um desafio tentar mudar um pouco as coisas para a forma que eu achava interessante ir.

Eu admiro o universo, mas não acredito necessariamente que exista uma inteligência um um agente por trás. Tenho uma paixão pelos aspectos visuais dos rituais religiosos, embora estes possam ser completamente vazios desprovidos de substância. O incenso é poderoso e provocador, seja budista ou católico.

Quando eu ouvi Little Richard eu comprei um saxofone e entrei no negócio da música. Little Richard foi minha inspiração.

Eu fiz mais do que vinte e cinco albúns de estúdio, e penso que fiz dois albúns realmente maus nesse tempo, outros que não foram maus, e alguns realmente bons. Estou orgulhoso do que fiz. Foi de facto um bom passeio.

Sou apenas um indivíduo que não sente que tenha que ter alguém que qualifique o meu trabalho de alguma forma em particular. Eu trabalho para mim próprio.

Eu não tenho lealdade estilística. É por isso que as pessoas têm a percepção de que estou sempre a mudar. Mas existe uma continuidade real da minha parte. Como um artista de artifícios, acredito que tenho mais integridade que qualquer um dos meus contemporâneos.

Fico sempre espantado por as pessoas levarem a sério aquilo que eu digo. Nem eu próprio me levo a sério.

Espanta-me que por vezes mesmo as pessoas inteligentes analisem uma situação ou façam um julgamento depois de terem reconhecido apenas a estrutura padrão ou óbvia de uma parte.

Costumava esperar do lado de fora para ser o primeiro cara da cidade a ter o novo compacto de Little Richard. Eu era simplesmente louco por ele.

A partir do momento em que escrevi algo, tende logo a fugir de mim. Parece que já não faço parte disso – deixa de ser o meu pedaço de escrita.

A transformação absoluta de tudo o que alguma vez pensámos sobre música vai ter lugar nos próximos dez anos, e nada será capaz de a deter. Não vejo qualquer vantagem em fingir que isso não vai acontecer. Estou completamente confiante que os direitos de autor, por exemplo, deixarão de existir daqui a dez anos.

A verdade é que não existe certamente nenhuma viagem. Estamos todos a chegar e a partir ao mesmo tempo.