Cita√ß√Ķes de Milan Kundera

105 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Milan Kundera para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Femeeiro L√≠rico e Femeeiro √Čpico

Os homens que têm a mania das mulheres dividem-se facilmente em duas categorias. Uns procuram em todas as mulheres a ideia que eles próprios têm da mulher tal como ela lhe aparece em sonhos, o que é algo de subjectivo e sempre igual. Aos outros, move-os o desejo de se apoderarem da infinita diversidade do mundo feminino objectivo.
A obsess√£o dos primeiros √© uma obsess√£o l√≠rica; o que procuram nas mulheres n√£o √© sen√£o eles pr√≥prios, n√£o √© sen√£o o seu pr√≥prio ideal, mas, ao fim e ao cabo, apanham sempre uma grande desilus√£o, porque, como sabemos, o ideal √© precisamente o que nunca se encontra. Como a desilus√£o que os faz andar de mulher em mulher d√°, ao mesmo tempo, uma esp√©cie de desculpa melodram√°tica √† sua inconst√Ęncia, n√£o poucos cora√ß√Ķes sens√≠veis acham comovente a sua perseverante poligamia.
A outra obsessão é uma obsessão épica e as mulheres não vêem nela nada de comovente: como o homem não projecta nas mulheres um ideal subjecitvo, tudo tem interesse e nada pode desiludi-lo. E esta impossibilidade de desilusão encerra em si algo de escandaloso. Aos olhos do mundo, a obsessão do femeeiro épico não tem remissão (porque não é resgatada pela desilusão).

Continue lendo…

Aquilo que não é consequência de uma escolha não pode ser considerado nem mérito nem fracasso

Pra que um amor seja inesquecível, é preciso que os acasos se encontrem nele desde o primeiro instante como os pássaros nos ombros de São Francisco de Assis.

O amor não se manifesta pelo desejo de fazer amor (pois isso se aplica a todas as mulheres) e sim pelo desejo o sono compartilhado (isso se aplica a uma só mulher).

O que importava era o traço dourado, o traço mágico que ela havia imprimido na vida dele e que ninguém poderia tirar.

Mesmo nossa própria dor não é tão pesada como a dor co-sentida com outro, pelo outro, no lugar do outro, multiplicada pela imaginação, prolongada em centenas de ecos

Podemos reprovar-nos a nós próprios por alguma acção, por alguma observação, mas não por um sentimento, simplesmente porque não temos qualquer controle sobre ele.

Viver num mundo onde nada é perdoado, onde tudo é irremediável, é a mesma coisa que viver no Inferno.

Os amores são como impérios: desaparecendo a ideia sobre a qual foram construídos, morrem junto com ela.

O Amor é um Prémio sem Mérito

O amor √©, por defini√ß√£o, um pr√©mio sem m√©rito. Se uma mulher me diz: eu amo-te porque tu √©s inteligente, porque √©s uma pessoa decente, porque me d√°s presentes, porque n√£o andas atr√°s de outras mulheres, porque sabes cozinhar, ent√£o eu fico desapontado. √Č muito mehor ouvir: eu sou louca por ti embora nem sejas inteligente nem uma pessoa decente, embora sejas um mentiroso, um ego√≠sta e um canalha.

As Perguntas Verdadeiramente Importantes

As perguntas verdadeiramente importantes s√£o as que uma crian√ßa pode formular – e apenas essas. S√≥ as perguntas mais ing√©nuas s√£o realmente perguntas importantes. S√£o as interroga√ß√Ķes para as quais n√£o h√° resposta. Uma pergunta para a qual n√£o h√° resposta √© um obst√°culo para l√° do qual n√£o se pode passar. Ou, por outras palavras: s√£o precisamente as perguntas para as quais n√£o h√° resposta que marcam os limites das possibilidades humanas e tra√ßam as fronteiras da nossa exist√™ncia.

O amor é uma interrogação contínua. Não conheço melhor definição de amor.

O que desejaria eu com um homem que desfilasse o passado amoroso e sexual dele, diante de mim? Nada!!! Prefiro o feio gostoso e sem passado.