Passagens de Nicolau Maquiavel

120 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Nicolau Maquiavel para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Nada √© mais necess√°rio do que a apar√™ncia da religiosidade. De modo geral, os homens julgam mais com os olhos do que com o tato: todos podem ver, mas poucos s√£o capazes de sentir. Todos veem nossa apar√™ncia, poucos sentem o que realmente somos […]

Como Lidar com a Adulação

N√£o quero deixar de abordar uma quest√£o que reputo de importante e um erro do qual os principes com dificuldade se guardam, se n√£o s√£o prudentes ou se n√£o t√™m cuidado nas escolhas que fazem. Trata-se dos aduladores, esp√©cie de que as cortes se encontram cheias. √Č que os homens comprazem-se de tal modo com as coisas que lhes dizem respeito e de um modo t√£o ilus√≥rio, que s√≥ muito dificilmente se precavem contra esta peste. E querendo precaver-se, corre o risco de se tornar desprez√≠vel. Porque n√£o tendes outro modo de vos protegerdes da adula√ß√£o a n√£o ser logrando convencer os outros homens de que vos n√£o ofendem dizendo a verdade. Todavia, quando algu√©m vos diz a verdade, sentis a falta da rever√™ncia.
Consequentemente, um pr√≠ncipe prudente deve dispor de uma terceira via, escolhendo no seu estado homens s√°bios, devendo s√≥ a esses conceder livre arb√≠trio para lhe falarem verdade. E, apenas, sobre as coisas que lhes perguntardes, n√£o de outras. Mas deve fazer perguntas sobre todas as coisas, ouvir as suas opini√Ķes e, depois, decidir por si pr√≥prio, a seu modo. E com estes conselhos e com cada um dos conselheiros, portar-se de maneira que cada um deles perceba que,

Continue lendo…

As inj√ļrias devem ser feitas todas de uma s√≥ vez, a fim de que, saboreando-as menos, ofendam menos: e os benef√≠cios devem ser feitos pouco a pouco, a fim de que sejam mais bem saboreados.

A primeira impressão que se tem de um governante e da sua inteligência é dada pelos homens que o cercam.

Os homens em geral formam suas opini√Ķes guiando se antes pela vista do que pelo tato, pois todos sabem ver mas poucos sentir. Cada qual v√™ o que parecemos ser, poucos sentem o que realmente somos.

Nunca se deve deixar que aconteça uma desordem para evitar uma guerra, pois ela é inevitável, mas, sendo protelada, resulta em tua desvantagem.

Na conduta dos homens, especialmente dos príncipes, contra a qual não há recurso, os fins justificam os meios.

Nunca se deve deixar prosseguir uma crise para escapar a uma guerra, mesmo porque dela não se foge mas apenas se adia para desvantagem própria.