Cita√ß√Ķes de Doris Lessing

28 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Doris Lessing para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

O que quer que tu queiras mesmo fazer, f√°-lo. As condi√ß√Ķes ser√£o sempre imposs√≠veis.

Formatados pela Sociedade

Idealmente, o que deveria ser dito a todas as crian√ßas, repetidamente, ao longo da sua vida escolar, seria algo como isto: ¬ęEst√°s no processo de ser doutrinado. N√≥s ainda n√£o fomos capazes de desenvolver um sistema de educa√ß√£o que n√£o seja um processo de doutrina√ß√£o. Lamentamos, mas √© o melhor que podemos fazer. O que te estamos a ensinar √© uma am√°lgama dos preconceitos actuais e das escolhas desta cultura em particular. Uma pequena olhada na Hist√≥ria vai-te mostrar o quanto estes s√£o tempor√°rios. Est√°s a ser ensinado por pessoas que conseguiram acomodar-se a um regime de pensamento que foi desenhado pelos seus antecessores. √Č um sistema de auto-perpetua√ß√£o. Aqueles de voc√™s que forem mais robustos e individuais que os outros ser√£o encorajados a sair e a encontrar formas de se educarem a si pr√≥prios ‚Äď a educarem os seus pr√≥prios julgamentos. Aqueles que ficarem t√™m que se lembrar, sempre, e para sempre, que est√£o a ser moldados e modelados para se encaixarem nas necessidades estreitas e particulares desta sociedade¬Ľ.

O mundo s√≥ √© toler√°vel devido aos lugares vazios que existem… quando o mundo ficar completamente cheio, teremos que tomar alguma estrela. Qualquer estrela. V√©nus ou Marte. E deix√°-la vazia. O homem precisa de um espa√ßo vazio nalgum lugar para que o seu esp√≠rito possa l√° descansar.

Para as mulheres como eu, a integridade n√£o √© castidade, n√£o √© fidelidade, n√£o corresponde a nenhuma das palavras antigas. Integridade √© o orgasmo. √Č algo sobre o qual n√£o tenho qualquer controle.

Palavras. Palavras. Eu jogo com as palavras, com a esperança de que alguma combinação, mesmo que seja uma combinação por acaso, diga aquilo que eu quero dizer.

Um conselho aos jovens escritores? Sempre o mesmo conselho: aprendam a confiar no vosso próprio julgamento, aprendam a serem independentes por dentro, aprendam a confiar que o tempo vai separar o que é bom do que é mau Рincluindo o vosso próprio mau.

Eu sou uma pessoa que continuamente destr√≥i as possibilidades de um futuro, devido ao n√ļmero de pontos de vista alternativos em que me posso focar no presente.

Na verdade já atingi o patamar em que olho para as pessoas e digo Рele ou ela, eles são aquilo que são, porque escolheram ficar bloqueados numa determinada fase das suas vidas. As pessoas mantêm-se sãs bloqueando-se, limitando-se a elas próprias.

Qualquer ser humano, em qualquer parte do mundo, ir√° florescer em cem talentos e capacidades inesperadas, simplesmente por lhe ser dada a oportunidade de o fazer.

√Č isto o que significa aprender. De repente percebes algo que j√° tinhas percebido toda a tua vida, mas numa nova forma.

A Estupidez da Humanidade

N√≥s passamos as nossas vidas a lutar para conseguir que pessoas ligeiramente mais est√ļpidas que n√≥s aceitem as verdades que os grandes homens conheceram desde sempre. J√° h√° milhares de anos que eles sabiam que fechar uma pessoa doente num ambiente solit√°rio torna-a ainda pior. J√° h√° milhares de anos que eles sabiam que um homem pobre que √© assustado, pelo seu patr√£o, e pela pol√≠cia, √© um escravo. Eles sabiam. N√≥s sabemos. Mas ser√° que a granda massa iluminada dos brit√Ęnicos o sabem? N√£o. √Č o nosso dever, Ella, o teu e o meu, de lhes dizer. Porque os grandes homens s√£o demasiado grandes para serem incomodados. Est√£o j√° a descobrir como colonizar V√©nus e como irrigar a Lua. Isso √© que √© o mais importante para o nosso tempo. Tu e eu somos os empurradores da pedra. Todas as nossas vidas, tu e eu, temos que empregar as nossas energias, e todo o nosso talento, a empurrar uma enorme pedra por uma montanha acima. A pedra √© a verdade que os grandes homens sabem por instinto, e a montanha √© a estupidez da humanidade.

Ela era daquela geração que, ao não ter encontrado nada na religião, formou-se a ela própria através da literatura.

Tu simplesmente n√£o ficas mais s√°bio, maduro, etc, a n√£o ser que tenhas sido um canibal desvairado durante trinta anos ou isso.

Sabes o que √© que as pessoas realmente querem? Todas as pessoas, digo. Toda a gente no mundo est√° a pensar: quem me dera ter algu√©m com quem pudesse realmente falar, que realmente me compreendesse, que fosse gentil comigo. √Č isso que pessoas querem, se estiverem a dizer a verdade.

Deves escrever, em primeiro lugar, para te agradar a ti próprio. Não deves ter qualquer preocupação em relação a ninguém que possa vir a ler o que escreves. Mas a escrita não pode ser um modo de vida Рa parte mais importante da escrita é a vida. Tens que viver de forma que a tua escrita emerja a partir do que vives.

Aprendizado é isso: de repente, você compreende alguma coisa que sempre entendeu, mas de uma nova maneira.

Eu tenho a certeza que toda a gente já teve a experiência de ler um livro, e achar que foi vibrante, com vivacidade, colorido e excitante. E que, talvez algumas semanas mais tarde, tenham-no lido outra vez e considerá-lo simples e vazio. Bem, não foi o livro que mudou: a pessoa é que mudou.

O que é terrível é pretender que aquilo que é de segunda classe é de primeira classe. Pretender que não precisas de amor quando precisas; ou que gostas do teu trabalho quando sabes muito bem que serias capaz de melhor.