Cita√ß√Ķes de Georg Christoph Lichtenberg

50 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Georg Christoph Lichtenberg para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

A maior parte dos professores de religi√£o defendem os dogmas dela n√£o por estarem convencidos da sua verdade, mas por os terem enunciado como verdades uma vez.

Recordar é Limitar

N√£o fosse a lembran√ßa da mocidade, n√£o se ressentiria a velhice. Toda a doen√ßa consiste em n√£o se poder fazer mais o que se p√īde fazer outrora. Pois o velho, no seu g√©nero, √© decerto uma criatura t√£o perfeita como o mo√ßo na sua.

Quando leres a biografia de um grande criminoso, antes de conden√°-lo, agradece ao c√©u bondoso por n√£o ter-te colocado, com a tua cara honesta, no come√ßo de uma s√©rie de circunst√Ęncias semelhantes.

Palavras Gastas pelo Mau Uso

Diz-me se essa palavra a√≠ n√£o est√° singularmente vestida e poder√°s ver todas as minhas nuas antes das coisas que medito as terem coberto com uma libr√©. √Č uma vergonha que a maior parte das nossas palavras sejam instrumentos de que se fez, outrora, mau uso e que, muitas vezes, conservem o cheiro da imund√≠cie em que as emporcalharam os anteriores propriet√°rios. Quero trabalhar com palavras novas ou ent√£o – tenho necessidade para isso de menor ar do que uma ave exala nos seus cantos – nunca mais falar, a n√£o ser de mim para mim, por toda a eternidade.

Nunca nos Empenhamos em Pleno

Conquistar o √™xito gra√ßas a obras que n√£o exigiram a totalidade das nossas for√ßas √© uma coisa perigosa para o aperfei√ßoamento do esp√≠rito. Segue-se, normalmente, que se espezinha no mesmo local. √Č o que incita La Rochefoucauld a pensar que ainda n√£o aconteceu que um homem tivesse realizado tudo aquilo de que seria capaz. Considero esta ideia verdadeira para a maior parte.

Actualmente procura-se divulgar a sabedoria por toda a parte: quem sabe se daqui a poucos s√©culos n√£o haver√° universidades destinadas a restabelecer a antiga ignor√Ęncia?

Regra Essencial de Leitura

Uma regra da leitura consiste em reduzir a poucas palavras a intenção e a ideia principal do autor e em apossar-se delas sob essa froma. Quem lê assim, fica ocupado e lucra. Existe uma espécie de leitura, na qual o espírito nada ganha e perde muito: é a leitura sem comparação com os próprios conhecimentos e sem integração com o próprio sistema de pensar.

Atualmente procura-se divulgar a sabedoria por toda a parte: quem sabe se daqui a poucos s√©culos n√£o haver√° universidades destinadas a restabelecer a antiga ignor√Ęncia?

O Paradoxo do Tempo

Frequentemente observei o seguinte: quanto mais variados os acontecimentos que se sucedem, tanto mais rapidamente passam os nossos dias, mais longo, ao contr√°rio nos parece o tempo passado, a soma desses dias. Por outro lado, quanto mais mon√≥tonas as nossas ocupa√ß√Ķes, tanto mais longos se tornam os nossos dias, tanto mais curto o tempo passado ou a soma deles. A explica√ß√£o n√£o √© dif√≠cil.