Frases sobre Imagem

180 resultados
Frases de imagem escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

As pessoas ficam perturbadas, não pelas coisas, mas pela imagem que formam delas.

O ‘eu’ que precisa primeiro cair em ilusão para depois compreender a Imagem Verdadeira, não é o ‘Eu verdadeiro’. O sentimento de gratidão de quem percebe os benefícios do bom tempo somente quando chove, ainda não é verdadeiro.

Pornografia é a destruição orquestrada de corpos e almas de mulheres; estupro, agressão, incesto, e prostituição a impulsionam; desumanização e sadismo caracterizam-na; ela é a guerra sobre as mulheres, violações em série na dignidade, identidade, e valor humano; ela é tirania. Cada mulher que tem sobrevivido sabe da experiência de sua própria vida que pornografia é escravidão — a mulher presa na imagem usada sobre a mulher presa onde quer que ele tenha aprisionado ela.

Não podemos mendigar ao mundo uma outra imagem. Não podemos insistir numa atitude apelativa. A nossa única saída é continuar o difícil e longo caminho de conquistar um lugar digno para nós e para a nossa pátria. E esse lugar só pode resultar da nossa própria criação.

A mente que se apega é mente insana. A arte consiste em desenhar as coisas fenomênicas com a atitude mental de desenhar a Imagem Verdadeira, ou seja, sem se apegar ao aspecto fenomênico.

Existem dois tipos de fenômenos: os que se assemelham à Imagem Verdadeira e os que não têm semelhança alguma com a Imagem Verdadeira. Os primeiros são projeções da Imagem Verdadeira, e os segundos, projeções da ilusão (pensamento do eu inexistente). Quando o ‘eu inexistente’ compreender a sua inexistência e desaparecer, surgirá fenomenicamente o mundo da eterna felicidade como projeção autêntica da Imagem Verdadeira. Esse mundo fenomênico que reflete a imagem da eterna felicidade da Imagem Verdadeira é o paraíso terrestre.

Às vezes acusam-me de que meus os filmes são muito falados. Ora, falados são os filmes americanos, e falam sem dizer nada. Ao menos os meus filmes dizem alguma coisa porque eu escolho textos ricos, bons, profundos, mais difíceis naturalmente. Mas a imagem é formidável.

Esta expressão «Leitura», há cem anos, sugeria logo a imagem de uma livraria silenciosa, com bustos de Platão e de Séneca, uma ampla poltrona almofadada, uma janela aberta sobre os aromas de um jardim: e neste retiro austero de paz estudiosa, um homem fino, erudito, saboreando linha a linha o seu livro, num recolhimento quase amoroso. A ideia da leitura, hoje, lembra apenas uma turba folheando páginas à pressa, no rumor de uma praça.

Pensando continuamente (…), ia-se esquecendo dela e desesperava-se vendo como a imagem se lhe apagava da memória, apesar dos esforços que fazia para a reter.

Os nossos endinheirados dão uma imagem infantil de quem somos. Parecem crianças que entraram numa loja de rebuçados. Derretem-se perante o fascínio de uns bens de ostentação. Servem-se do erário público como se fosse a sua panela pessoal. Envergonha-nos a sua arrogância, a sua falta de cultura, o seu desprezo pelo povo, a sua atitude elitista para com a pobreza.

O pecado é inexistente desde o princípio; por isso desaparece quando a mente não se prende a ele. Com razão se diz que ‘quem ora a Deus se salva’, pois, quando a mente se volta para a Imagem Verdadeira através do simples ato de orar, o pecado se anula por si mesmo porque inexiste desde o princípio, e a Imagem Verdadeira se manifesta porque existe desde o princípio. Simplesmente desaparece aquilo que é inexistente e manifesta-se aquilo que existe desde o princípio. Isto não é mera teoria.

A informação banaliza os acontecimentos. Dou um exemplo: a primeira vez que se viram na televisão imagens de uma criança negra cheia de fome e com moscas a rodeá-la foi um momento marcante, só que agora já ninguém lhes liga devido à vulgarização. Alguém no outro dia proibia a divulgação de imagens dessas crianças negras com moscas à volta porque a sua repetição era perigosa. As pessoas habituam-se.

Quando se vive de ilusões é porque algo não funciona. A nossa imagem (dos portugueses) mais constante é a de alguém que está parado no passeio à espera de que o ajudem a atravessar para o outro lado.

A mulher, que à beleza do rosto une a beleza da alma, aos encantos da natureza os da virtude, bem pode passar na terra por uma imagem do céu.