Passagens de Gustavo Santos

219 resultados
Frases, pensamentos e outras passagens de Gustavo Santos para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Quando amas, aprendes a deixar ir e depois apercebes-te que o verdadeiro amor também passa por isso mesmo.

A Culpa é uma Doença

A culpa √© uma doen√ßa que te arrasta e se alastra aos outros. De um momento para o outro, tu pr√≥prio, por habitua√ß√£o, culpasse por tudo e por nada, por situa√ß√Ķes em que podias ter feito melhor e por outras em que nada havia a fazer. Muitos de n√≥s residem no condom√≠nio da culpa. √Č essa a sua zona de conforto, pois foi a ela que se acostumaram e n√£o conhecem nada para l√° dos limites dessa emo√ß√£o. Depois √© a altura de eles ensinarem aos outros que somos todos culpados √† vez, passam o testemunho do pecado aos conhecidos, familiares, amigos e filhos e, pronto, c√° andamos todos num ciclo penoso de gera√ß√£o em gera√ß√£o.
Há solução? Claro! Há sempre solução para tudo.
√Č preponderante viver com a convic√ß√£o de que apenas somos culpados de alguma coisa se agirmos com inten√ß√£o de magoar, caso contr√°rio somos apenas respons√°veis. N√£o, n√£o √© a mesma coisa. A culpa sufoca-nos, a responsabilidade empurra-nos para a a√ß√£o e promove a mudan√ßa.
De que forma, ent√£o, posso eu parar este ciclo vicioso?
РNão permitindo que te considerem culpado seja do que for e se insistirem em fazê-lo expulsa essas pessoas da tua vida.

Continue lendo…

√Č preponderante viver com a convic√ß√£o de que apenas somos culpados de alguma coisa se agirmos com inten√ß√£o de magoar, caso contr√°rio somos apenas respons√°veis. N√£o, n√£o √© a mesma coisa. A culpa sufoca-nos, a responsabilidade empurra-nos para a a√ß√£o e promove a mudan√ßa.

Não interessa as tormentas que passaram nem as tempestades que estão para vir. Só o momento onde estás é relevantes. Mas só é possível usufruir de tamanho privilégio quando temos tudo resolvido e o medo não é suficientemente letal para nos congelar. Só é possível viver assim quando desligamos a cabeça do passado e do futuro.

Dar já é receber, as pessoas é que só acreditam naquilo que veem e não dão um passo se não visualizarem o que podem receber em troca.

Uma pessoa que não se ama dá um trabalho do caraças. Não se entrega, sente pela metade, duvida, cobra, culpa, desconfia e ainda se vitima. Repito, alguém no seu perfeito juízo escolhe esse padrão de pessoa para se relacionar?

O medo de magoar os outros √© facilmente ultrapass√°vel se garantirmos que a nossa comunica√ß√£o se baseia, √ļnica e exclusivamente, na verdade.

√Č triste, mas √© maioritariamente isso que as pessoas fazem. Fazem pelos outros em vez de tentarem descobrir tudo o que podem ganhar dentro delas e depois cobram-lhes aten√ß√£o, palavras, respostas e conversas.

Todos podemos inspirar o pr√≥ximo, basta para isso que materializemos em a√ß√Ķes a nossa verdade.

N√£o h√° caminho que resista sem momentos de celebra√ß√£o. S√£o eles o t√≥nico para mantermos um ritmo consistente de passada e o foco onde queremos chegar. (…) Celebrar √© caminhar.

Aquilo em que acreditamos só tem o poder de inspirar se o verbalizarmos ou colocarmos em ação.

Todas as armadilhas do presente s√£o escolhidas por ti, √©s tu que lhes d√°s esse significado e lhes prestas tamanha vassalagem, portanto, √©s tu o √ļnico e verdadeiro respons√°vel por cair nelas, por te afundares numa profunda mis√©ria emocional e por deixares de sentir o que verdadeiramente pode e deve ser sentido.

Ama e Ama-te

Sempre que nos dedicamos com a melhor das inten√ß√Ķes, e incondicionalmente, a algo ou algu√©m fazemo-lo e dizemo-lo com amor. Esta palavra, assim como outras bem semelhantes como ¬ęamo-me¬Ľ ou ¬ęamo-te¬Ľ, deviam andar nas bocas de todo o mundo. Mas n√£o, muitos consideram-na demasiado valiosa, pesada e pr√≥pria para poucas ocasi√Ķes e, ent√£o, raramente a dizem e, creio eu, um dia deixar√£o de diz√™-la. 0 amor √© o tesouro mais importante do mundo, √© a mais alta dimens√£o do homem e a maior equa√ß√£o entre alma, o corpo e a mente, no entanto, √© t√£o simples encontra-lo como ver sair √°gua cristalina de uma torneira aberta. √Č de todos e para todos, como tal, n√£o se compreende tamanha resist√™ncia √† sua utiliza√ß√£o. Tudo o que amamos e todos os que amamos, onde devemos estar inclu√≠dos, devem estar ao corrente do nosso amor, n√£o uma, n√£o duas nem tr√™s vezes, mas sempre que o sentirmos. Quanto mais verbalizarmos o amor, mais espa√ßo encontramos em n√≥s para amar. Ama e ama-te. D√° voz ao que sentes.

O medo é o grande responsável pelas palavras que não te saem pela boca, pelas letras que engoles a seco e pela consequente asfixia que te matará lenta e dolorosamente.

O Que Nos Impede de Agir

Muitas vezes j√° sabemos o que queremos, quais s√£o os pr√≥ximos passos a dar rumo √† concretiza√ß√£o do nosso desejo e, ainda assim, n√£o passamos √† a√ß√£o. Onde √© que estamos ancorados, afinal? O que √© que nos prende? O maior inimigo da a√ß√£o √© o medo e √© precisamente ele que nos impede de agir e, por consequ√™ncia, de atingir os nossos objetivos. O medo amarra-nos a mente e ainda que o corpo esteja solto que nem uma mola e fresco como uma alface, nada conseguir√° fazer. A √ļnica arma capaz de deter este monstro √© a coragem, pois s√≥ munidos dela o conseguiremos encarar de frente e acredita, uma vez olhos nos olhos, o medo desiste sempre primeiro. E desiste porqu√™? Porque o medo √© uma cria√ß√£o da nossa cabe√ßa. N√≥s invent√°mo-lo dando raz√£o aos nossos educadores, acreditando que os medos deles eram tamb√©m os nossos, ou aquando de uma experi√™ncia pessoal menos feliz que tivemos com algo ou algu√©m, ficando com medo de sofrer de novo, de ser novamente enganado ou incapaz outra vez. Independentemente do que sintas e qual a raz√£o para o sentires, uma verdade √© absoluta, apenas tu o conseguir√°s derrotar, mas para isso precisas da composi√ß√£o emocional da coragem,

Continue lendo…

Quem sabe de si sabe sempre expor-se de uma forma afirmativa sem nunca necessitar de se impor aos demais.