Cita√ß√Ķes de Hermann Hesse

80 resultados
Frases, pensamentos e outras cita√ß√Ķes de Hermann Hesse para ler e compartilhar. Os melhores escritores est√£o em Poetris.

Há muito que já perdemos o paraíso. E o novo que queremos e que temos que construir, não se encontra no equador ou nos mares quentes do Oriente. Ele se encontra dentro de nós mesmos.

A Sabedoria da Velhice

Aquele que envelhece e que segue atentamente esse processo poder√° observar como, apesar de as for√ßas falharem e as potencialidades deixarem de ser as que eram, a vida pode, at√© bastante tarde, ano ap√≥s ano e at√© ao fim, ainda ser capaz de aumentar e multiplicar a intermin√°vel rede das suas rela√ß√Ķes e interdepend√™ncias e como, desde que a mem√≥ria se mantenha desperta, nada daquilo que √© transit√≥rio e j√° se passou se perde.

Dinheiro e poder, e todas as coisas pelas quais as pessoas matam a tiros, pouco valem para o homem que encontrou a si mesmo

Se você odeia alguém, é porque odeia alguma coisa nele que faz parte de você. O que não faz parte de nós não nos perturba.

Aquele que está bem pode fazer muita coisa supérflua e insensata. Quando o bem-estar acaba e começa a aflição, começa a educação que a vida nos quer dar

Só há felicidade se não exigirmos nada do amanhã e aceitarmos do hoje, com gratidão, o que nos trouxer. A hora mágica chega sempre.

Ler um livro √© para o bom leitor conhecer a pessoa e o modo de pensar de algu√©m que lhe √© estranho. √Č procurar compreend√™-lo e, sempre que poss√≠vel, fazer dele um amigo.

A Busca da Verdade

A verdade é um ideal tipicamente jovem, o amor, por seu turno, um ideal das pessoas maduras e daqueles que se esforçam por estar preparados para enfrentar a diminuição das energias e a morte. As pessoas que pensam só deixam de ambicionar a verdade quando se dão conta que o ser humano está extraordinariamente mal dotado pela natureza para o reconhecimento da verdade objectiva, pelo que a busca da verdade não poderá ser a actividade humana por excelência.
Mas tamb√©m aqueles que jamais chegam a tais conclus√Ķes fazem, no decurso das suas experi√™ncias inconscientes, um percurso semelhante. Ter consigo a verdade, a raz√£o e o conhecimento, conseguir distinguir com precis√£o entre o Bem e o Mal, e, em consequ√™ncia disso, poder julgar, punir e sentenciar, poder fazer e declarar a guerra – tudo isto √© pr√≥prio dos jovens e √© √† juventude que assenta bem. Se, por√©m, quando envelhecemos, continuamos a ater-nos a estes ideais, fenece a j√° se si pouco vigorosa capacidade de ¬ędespertar¬Ľ que possu√≠mos, a capacidade de reconhecer instintivamente a verdade sobre-humana.

Certamente têm razão aqueles que definem a guerra como estado primitivo e natural. Enquanto o homem for um animal, viverá por meio de luta e à custa dos outros, temerá e odiará o próximo. A vida, portanto, é guerra.

A Idade só se Aplica às Pessoas Vulgares

A tend√™ncia para colocar uma √™nfase especial ou organizar a juventude nunca me foi cara; para mim, a no√ß√£o de pessoa velha ou nova s√≥ se aplica √†s pessoas vulgares. Todos os seres humanos mais dotados e mais diferenciados s√£o ora velhos ora novos, do mesmo modo que ora s√£o tristes ora alegres. √Č coisa dos mais velhos lidar mais livre, mais jovialmente, com maior experi√™ncia e benevol√™ncia com a pr√≥pria capacidade de amar do que os jovens. Os mais idosos apressam-se sempre a achar os jovens precoces demasiado velhos para a idade, mas s√£o eles pr√≥prios que gostam de imitar os comportamentos e maneiras da juventude, eles pr√≥prios s√£o fan√°ticos, injustos, julgam-se detentores de toda a verdade e sentem-se facilmente ofendidos. A idade n√£o √© pior que a juventude, do mesmo modo que Lao-Ts√© n√£o √© pior que Buda e o azul n√£o √© pior que o vermelho. A idade s√≥ perde valor quando quer fingir ser juventude.

O Sentido e a essência não se encontram em algum lugar atrás das coisas, senão em seu interior, no íntimo de todas elas.

Abstra√ß√Ķes s√£o encantadoras, mas sou a favor de que se deva tamb√©m respirar o ar e comer o p√£o. (O jogo das contas de vidro)

Grandes Momentos Irreversíveis

Os instantes de grande dor ou de grande agita√ß√£o, mesmo na hist√≥ria universal, t√™m uma necessidade que convence; desencadeiam um sentido da actualidade e um sentimento de tens√£o que nos oprimem. Essa agita√ß√£o pode provocar seguidamente a vinda da beleza e da luz, assim como da loucura e das trevas; o que se produz reveste, em todo o caso, as apar√™ncias da grandeza, da necessidade, da import√Ęncia; distingue-se e destaca-se dos acontecimentos quotidianos.

O brando é muito mais forte que o duro. A água é mais forte que a rocha, o amor é mais forte que a violência.

Bem l√° no fundo voc√™ sabe que s√≥ existe uma √ļnica m√°gica, um √ļnico poder, uma √ļnica salva√ß√£o, e que ela se chama amor.