Cita├ž├úo de

Para Que Serve A Poesia?

De servir-se utens├şlio dia a dia
utilidade prática aplicada,
o nada sobre o nada anula o nada
por desvendar mist├ęrio na magia.

O sonho em fantasia iluminada
aqui se oferta em m├│dica quantia
por camel├┤s de palavras aladas
marreteiros de mansa mercancia.

De pagamento, apenas um sorriso
de nuvens, uma fatia de grama
de orvalho e o fugaz fulgor de astro arisco.
Serena senten├ža em sina servida,

seu valor se aquilata e se esparrama
na livre chama acesa de quem ama.