Frases sobre Palavras de Gustavo Santos

11 resultados
Frases de palavras de Gustavo Santos. As mais belas frases e mensagens de Gustavo Santos para ler e compartilhar.

Toda e qualquer pessoa com um padrão comportamental assente na vitimização agirá sempre de forma a que tu acredites que a magoaste ou atacaste para que imediatamente a seguir te sintas culpado, te vulnerabilizes e por fim recues com a tua palavra e ainda peças desculpa.

Não é possível ajudar ou proteger ninguém por quem se sinta pena. A pena adormece as pessoas, é como uma anestesia geral que imobiliza o corpo por tempo indeterminado. Ao invés, a assertividade das palavras abana-as, desperta-as e, quase sempre, devolve-lhes o poder de agir. Mexe com elas e ela mexem-se a seguir.

Não há desvantagem maior que a colocação das palavras e dos pensamentos dos outros à frente das nossas ideias, dos nossos prazeres e da nossa realidade.

Cada palavra não dita é um peso que se carrega, é um pouco de nós que se perde, é uma ação que não tomamos, é uma vida que não temos.

As palavras que dizemos no dia a dia têm um poder capaz de transformar a nossa vida de um momento para o outro.

Quanto mais dependeres do destino e mais te relacionares com gente dependente do destino, mais longe te encontras de sentir, da entrega e da vida na verdadeira aceção da palavra. Quanto mais do pior, menos do melhor. O teu destino é aquilo que tu pensas, aquilo que tu desejas para ti e te permites sentir, mas também pode ser aquilo que nunca ou jamais acreditarás vir a conquistar ou a sentir.

É esta a minha relação com as palavras. Ao mesmo tempo que as liberto para o mundo, libertam-me do mundo onde não quero estar e levam-me ao céu onde o mundo nada é quando comparado à sensação de eternidade que sinto quando as escrevo.

É triste, mas é maioritariamente isso que as pessoas fazem. Fazem pelos outros em vez de tentarem descobrir tudo o que podem ganhar dentro delas e depois cobram-lhes atenção, palavras, respostas e conversas.

O medo é o grande responsável pelas palavras que não te saem pela boca, pelas letras que engoles a seco e pela consequente asfixia que te matará lenta e dolorosamente.