Cita√ß√Ķes sobre Apogeu

4 resultados
Frases sobre apogeu, poemas sobre apogeu e outras cita√ß√Ķes sobre apogeu para ler e compartilhar. Leia as melhores cita√ß√Ķes em Poetris.

Estamos no apogeu da ind√ļstria do lazer, mas nunca houve uma gera√ß√£o t√£o triste e depressiva como a nossa. Estamos na era do conhecimento, da democratiza√ß√£o da informa√ß√£o, mas nunca produzimos tantos repetidores de informa√ß√Ķes, em vez de pensadores.

O Homem Deveria ser a Medida de Tudo

O homem deveria ser a medida de tudo. De facto, ele √© um estranho no mundo que criou. N√£o soube organizar este mundo para ele, porque n√£o possu√≠a um conhecimento positivo da sua pr√≥pria natureza. O enorme avan√ßo das ci√™ncias das coisas inanimadas em rela√ß√£o √†s dos seres vivos √©, portanto, um dos acontecimentos mais tr√°gicos da hist√≥ria da humanidade. O meio constru√≠do pela nossa intelig√™ncia e pelas nossas inten√ß√Ķes n√£o se ajusta √†s nossas dimens√Ķes nem √† nossa forma. N√£o nos serve. Sentimo-nos infelizes. Degeneramos moralmente e mentalmente.
S√£o precisamente os grupos e as na√ß√Ķes em que a civiliza√ß√£o industrial atingiu o apogeu que mais enfraquecem. Neles, o retorno √† barb√°rie √© mais r√°pido. Permanecem sem defesa perante o meio adverso que a ci√™ncia lhes forneceu. Na verdade, a nossa civiliza√ß√£o, tal como as que a antecederam, criou condi√ß√Ķes em que, por raz√Ķes que n√£o conhecemos exactamente, a pr√≥pria vida se torna imposs√≠vel. A inquieta√ß√£o e a infelicidade dos habitantes da nova cidade t√™m origem nas institui√ß√Ķes pol√≠ticas, econ√≥micas e sociais, mas sobretudo na sua pr√≥pria degrada√ß√£o. S√£o v√≠timas do atraso das ci√™ncias da vida em rela√ß√£o √†s da mat√©ria.

O apogeu do prazer será alcançado quando todas as dores forem eliminadas. Pois onde entrou o prazer não existem, enquanto ele reinar, nem dores nem padecimentos, ou até ambos.

O Apogeu

Cada ser humano atinge o seu apogeu de maneira diferente, num dado momento. Uma vez alcançado esse ponto alto, é sempre a descer. Fatal como o destino. E o pior é que ninguém sabe onde é que se situa o seu próprio auge. A linha divisória pode desenhar-se de repente, quando uma pessoa pensa que ainda estava a pisar terreno seguro. Ninguém tem maneira de saber. Alguns atingem esse pico aos doze anos, e depois espera-os uma vida perfeitamente monótona e sem chama. Outros continuam sempre em ascensão até à morte; outros morrem no seu máximo esplendor. Muitos poetas e compositores vivem em estado de permanente arrebatamento e estão mortos quando chegam aos trinta anos. Depois há aqueles, como é o caso de Picasso, que aos oitenta e muitos anos ainda pintava quadros cheios de vigor e teve uma morte tranquila, sem saber o que era o declínio.