Passagens sobre Ortodoxos

3 resultados
Frases sobre ortodoxos, poemas sobre ortodoxos e outras passagens sobre ortodoxos para ler e compartilhar. Leia as melhores citaçÔes em Poetris.

Falar Sempre, Pensar Nunca

Desde que, com a ajuda do cinema, das soap operas e do horney, a psicologia profunda penetra nos Ășltimos rincĂ”es, a cultura organizada corta aos homens o acesso Ă  derradeira possibilidade da experiĂȘncia de si mesmo. E esclarecimento jĂĄ pronto transforma nĂŁo sĂł a reflexĂŁo espontĂąnea, mas o discernimento analĂ­tico, cuja força Ă© igual Ă  energia e ao sofrimento com que eles se obtĂȘm, em produtos de massas, e os dolorosos segredos da histĂłria individual, que o mĂ©todo ortodoxo se inclina jĂĄ a reduzir a fĂłrmulas, em vulgares convençÔes.
AtĂ© a prĂłpria dissolução das racionalizaçÔes se torna racionalização. Em vez de realizar o trabalho de autognose, os endoutrinados adquirem a capacidade de subsumir todos os conflitos em conceitos como complexo de inferioridade, dependĂȘncia materna, extrovertido e introvertido, que, no fundo, sĂŁo pouco menos que incompreensĂ­veis. O horror em face ao abismo do eu Ă© eliminado mediante a consciĂȘncia de que nĂŁo se trata mais do que uma artrite ou de sinus troubles.
Os conflitos perdem assim o seu aspecto ameaçador. São aceites; não sanados, mas encaixados somente na superfície da vida normalizada como seu ingrediente inevitåvel. São, ao mesmo tempo, absorvidos como um mal universal pelo mecanismo da imediata identificação do indivíduo com a instùncia social;

Continue lendo…

O Que Sou e o Que Faço Neste Mundo

Involuntariamente, inconscientemente, nas leituras, nas conversas e atĂ© junto das pessoas que o rodeavam, procurava uma relação qualquer com o problema que o preocupava. Um ponto o preocupava acima de tudo: por que Ă© que os homens da sua idade e do seu meio, os quais exactamente como ele, pela sua maior parte, haviam substituĂ­do a fĂ© pela ciĂȘncia, nĂŁo sofriam por isso mesmo moralmente? NĂŁo seriam sinceros? Ou compreendiam melhor do que ele as respostas que a ciĂȘncia proporciona a essas questĂ”es perturbadoras? E punha-se entĂŁo a estudar, quer os homens, quer os livros, que poderiam proporcionar-lhe as soluçÔes tĂŁo desejadas.
(…) Atormentado constantemente por estes pensamentos, lia e meditava, mas o objectivo perseguido cada vez se afastava mais dele. Convencido de que os materialistas nenhuma resposta lhe dariam, relera, nos Ășltimos tempos da sua estada em Moscovo, e depois do seu regresso Ă  aldeia, PlatĂŁo e Espinosa, Kant e Schelling, Hegel e Schopenhauer. Estes filĂłsofos satisfaziam-no enquanto se contentavam em refutar as doutrinas materialistas e ele prĂłprio encontrava entĂŁo argumentos novos contra elas; mas, assim que abordava – quer atravĂ©s das leituras das suas obras, quer atravĂ©s dos raciocĂ­nios que estas lhe inspiravam – a solução do famoso problema,

Continue lendo…

Todos somos hereges. Todos somos ortodoxos. Não é a fé que um movimento oferece que conta. Conta a esperança que propÔe.