Citação de

A Insustent√°vel Leveza do Ser

Eis que ao despedir-vos, esse teu amigo te diz que ele n√£o √© esse teu amigo mas sim um seu irm√£o g√©meo. Imediatamente uma altera√ß√£o profunda se instalou nas vossas rela√ß√Ķes. Mas se te perguntares em qu√™, n√£o √© f√°cil responderes. Naturalmente dirias que esse teu amigo n√£o era ele, que era outra pessoa. Mas outra em qu√™? O corpo √© igual nos m√≠nimos pormenores, igual a face e os gestos e a voz e os olhos. Iguais as ideias, os sentimentos, as recorda√ß√Ķes, o todo integral da sua vida e do que ele √©. Se percorreres todos os pormenores, encontr√°-los-√°s em hip√≥tese absolutamente iguais. Come√ßa onde quiseres, examina cada min√ļcia que constitui o teu amigo, progride at√© ao mais extremo limite e verificar√°s que nada escapa a uma integral igualdade. Mas se isto √© assim, deveria ser-te indiferente seres amigo deste como eras amigo do outro. Pois se uma pessoa √© aquilo que ela nos √©, se uma pessoa √© aquilo que a manifesta, se aquilo que nos define √© aquilo que somos e se esse algu√©m que encontr√°mos em nada difere, em hip√≥tese, do algu√©m que esper√°vamos encontrar, nenhuma raz√£o havia para que as rela√ß√Ķes com ele se perurbassem. Mas elas perturbam-se, porque esse algu√©m n√£o √© o outro. Em qu√™, por√©m, n√£o √© o outro?

E eis que se levanta agora flagrante essa coisa obscura que determina o ¬ętu¬Ľ de algu√©m. N√£o √© nada. E √© tudo. Porque toda a sua pessoa est√° naquilo que a diz – e no entanto n√£o est√°. Toda a sua pessoa se revela no que vem √† superf√≠cie ou a√≠ se anuncia, e no entanto alguma coisa ficou ainda atr√°s, indiz√≠vel e inacess√≠vel, fugidia e flagrante – in√≠cio puro e categ√≥rico, intoc√°vel e nula realidade, e no entanto fulgurante e categ√≥rica realidade. Est√° a√≠ e n√£o se v√™, assinala uma irredutibilidade e todavia personifica-se em tudo o que a manifesta. √Č cognosc√≠vel e furta-se, √© ineg√°vel e n√£o podemos apreend√™-la. Mas √© essa indizibilidade, essa coisa nenhuma, esse quid real, que marca e determina a verdade de se ser uma pessoa e n√£o outra.