Cita√ß√Ķes sobre Solidariedade

34 resultados
Frases sobre solidariedade, poemas sobre solidariedade e outras cita√ß√Ķes sobre solidariedade para ler e compartilhar. Leia as melhores cita√ß√Ķes em Poetris.

Nunca compreendi a solidariedade. Aceitei-a como artigo de fé tradicional. Se tivéssemos coragem de a afastar completamente, livrar-nos-íamos do peso que incomoda a nossa personalidade.

Maurício, Quero que o teu nome fique inscrito também no pórtico deste livro, que viste amadurecer e que enriqueceste com mais de uma sugestão preciosa. Ele ficará como um marco significativo em nossas vidas- o símbolo de uma funda amizade, a recordação dos sonhos de solidariedade humana que sonhamos juntos.

Suprimamos as tarifas, e assim será declarada a aliança dos povos, reconhecida a sua solidariedade e proclamada a sua igualdade.

Entendo que solidariedade √© enxergar no pr√≥ximo as l√°grimas nunca choradas e as ang√ļstias nunca verbalizadas

O Egoísmo Pessoal Tapa Todos os Horizontes

O mal e o rem√©dio est√£o em n√≥s. A mesma esp√©cie humana que agora nos indigna, indignou-se antes e indignar-se-√° amanh√£. Agora vivemos um tempo em que o ego√≠smo pessoal tapa todos os horizontes. Perdeu-se o sentido da solidariedade, o sentido c√≠vico, que n√£o deve confundir-se nunca com a caridade. √Č um tempo escuro, mas chegar√°, certamente, outra gera√ß√£o mais aut√™ntica. Talvez o homem n√£o tenha rem√©dio, n√£o tenhamos progredido muito em bondade em milhares e milhares de anos sobre a Terra. Talvez estejamos a percorrer um longo e intermin√°vel caminho que nos leva ao ser humano. Talvez, n√£o sei onde nem quando, cheguemos a ser aquilo que temos de ser. Quando metade do mundo morre de fome e a outra metade n√£o faz nada… alguma coisa n√£o funciona.

Maturidade Emocional

Dez fun√ß√Ķes da intelig√™ncia multifocal resultantes do treino da emo√ß√£o e da arte de pensar:

1. A arte de amar a vida e tudo o que a promove.

2. A arte de contemplar o belo.

3. A arte da serenidade: pensar antes de reagir.

4. A arte de expor e n√£o impor as ideias.

5. A arte da solidariedade.

6. A arte de gerir os pensamentos dentro e fora dos focos de tens√£o.

7. Colocar-se no lugar dos outros.

8. Ter espírito empreendedor.

9. Trabalhar perdas e frustra√ß√Ķes.

10. Trabalhar em equipa.

Se você tem cinco dessas características bem trabalhadas na sua personalidade, a sua maturidade emocional está bem acima da média. Se, das seis artes da inteligência multifocal, você viver intensamente pelo menos três delas, saiba que é um poeta da vida. Infelizmente, a grande maioria das pessoas não tem constituída na colcha de retalhos da personalidade nem sequer duas dessas dez características.

Creio no direito √† solidariedade e no dever de ser solid√°rio. Creio que n√£o h√° nenhuma incompatibilidade entre a firmeza dos valores pr√≥prios e o respeito pelos valores alheios. Somos todos feitos da mesma carne sofrente. Mas tamb√©m creio que ainda nos falta muito para chegarmos a ser verdadeiramente humanos. Se o seremos alguma vez…

As benemerências da vida é um prêmio que Deus dá àqueles que primam a conduta pelo despojo material, pela solidariedade. Para quê fortunas e ser infeliz? Viver sob o beneplácito divino é a maior riqueza que alguém pode amealhar!

Cultivar a Felicidade

Desde os prim√≥rdios da humanidade, que o ser humano procura a felicidade como a terra seca clama pela √°gua. √Č f√°cil conquist√°-la? Nem sempre! Os poetas homenagearam-na, os romancistas descreveram-na, os fil√≥sofos contemplaram-na, mas grande parte deles saudaram-na apenas de longe.
Os reis tentaram dominá-la, mas ela não se submeteu ao poder deles. Os ricos tentaram comprá-la, mas ela não se deixou vender. Os intelectuais tentaram compreendê-la, mas ela confundiu-os. Os famosos tentaram fasciná-la, mas ela contou-lhes que preferia o anonimato. Os jovens disseram que ela lhes pertencia, mas ela disse-lhes que não se encontrava no prazer imediato, nem se deixava encontrar pelos que não pensavam nas consequências dos seus atos.
Alguns acreditaram que poderiam cultivá-la em laboratório. Isolaram-se do mundo e dos problemas da vida, mas a felicidade enviou um claro recado a dizer que ela apreciava o cheiro das pessoas e crescia no meio das dificuldades.
Outros tentaram cultivá-la com os avanços da ciência e da tecnologia, mas eis que a ciência e a tecnologia se multiplicaram e a tristeza e as mazelas da alma se expandiram.

Desesperados, muitos tentaram encontrar a felicidade em todos os cantos do mundo. Mas no espaço ela não estava,

Continue lendo…

Permita-se rir e conhecer outros cora√ß√Ķes. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua pr√≥pria vida.

Se os animais falassem, criariam a palavra solidariedade; pasmariam pois de saber que j√° havia animais falantes, tanto que a palavra j√° existe.

Indivíduo e Colectividade

Uma antiquada concep√ß√£o, cuja carreira n√£o terminou de todo em Portugal, faz constituir a hist√≥ria na evoca√ß√£o dos homens e dos eventos singulares, faustosa galeria de retratos e pain√©is de batalhas, a que se acrescenta quando muito o quadro das institui√ß√Ķes. Dir-se-ia desta sorte que os factos de ocupa√ß√£o do solo e agrupamento da popula√ß√£o, as varia√ß√Ķes do regime econ√≥mico, a elabora√ß√£o de um esp√≠rito colectivo, os movimentos e transforma√ß√Ķes da massa, isto √©, os factos pr√≥priamente sociais n√£o t√™m import√Ęncia na vida da sociedade. Longe de n√≥s negar a parte da cria√ß√£o individual na hist√≥ria. Mas todas as na√ß√Ķes, antes de atingirem a sua defini√ß√£o pol√≠tica suprema, atravessam um demorado per√≠odo de forma√ß√£o, onde ocultam quase exclusivamente esses factos gerais.
A consci√™ncia de uma solidariedade e de um ideal colectivo, o sentimento e a ideia de uma p√°tria elaboram-se lentamente atrav√©s desses movimentos de grupos e das lutas entre eles suscitadas. E por via de regra os grandes homens s√£o tanto mais representativos quanto melhor encarnam e orientam as aspira√ß√Ķes colectivas.

A felicidade tem muitas filhas e filhos: o amor, a tranquilidade, a sabedoria, a alegria, a paci√™ncia, a toler√Ęncia, a solidariedade, o perd√£o, a perseveran√ßa, o dom√≠nio pr√≥prio, a bondade, a autoestima. Nunca se viu uma fam√≠lia t√£o unida!

Bondade e Sabedoria devem ser Inocentes

Quando a bondade se mostra abertamente j√° n√£o √© bondade, embora possa ainda ser √ļtil como caridade organizada ou como acto de solidariedade. Da√≠: ¬ęN√£o d√™s as tuas esmolas diante dos homens, para seres visto por eles¬Ľ. A bondade s√≥ pode existir quando n√£o √© percebida, nem mesmo por aquele que a faz; quem quer que se veja a si mesmo no acto de fazer uma boa obra deixa de ser bom; ser√°, no m√°ximo, um membro √ļtil da sociedade ou zeloso membro de uma igreja. Da√≠: ¬ęQue a tua m√£o esquerda n√£o saiba o que faz a tua m√£o direita.¬Ľ
(…) O amor √† sabedoria e o amor √† bondade, que se resolvem nas actividades de filosofar e de praticar boas ac√ß√Ķes, t√™m em comum o facto de que cessam imediatamente – cancelam-se, por assim dizer – sempre que se presume que o homem pode ser s√°bio ou ser bom. Sempre houve tentativas de dar vida ao que jamais pode sobreviver ao momento fugaz do pr√≥prio acto, e todas elas levaram ao absurdo.

Reinstalar a Solidariedade Humana

Os valores da solidariedade humana que outrora estimularam a nossa demanda de uma sociedade humana parecem ter sido substitu√≠dos, ou estar amea√ßados, por um materialismo grosseiro e a procura de fins sociais de gratifica√ß√£o instant√Ęnea. Um dos desafios do nosso tempo, sem ser beato ou moralista, √© reinstalar na consci√™ncia do nosso povo esse sentido de solidariedade humana, de estarmos no mundo uns para os outros, e por causa e por meio dos outros.