Cita√ß√Ķes sobre Adjetivo

10 resultados
Frases sobre adjetivo, poemas sobre adjetivo e outras cita√ß√Ķes sobre adjetivo para ler e compartilhar. Leia as melhores cita√ß√Ķes em Poetris.

Nós, da imprensa, somos uns criminosos do adjetivo. Com a mais eufórica das irresponsabilidades, chamamos de ilustre, de insigne, de formidável, qualquer borra-botas.

Porque o adjetivo é a alma do idioma, a sua porção idealista e metafísica. O substantivo é a realidade nua e crua, é o naturalismo do vocabulário.

As Opini√Ķes Alheias

Posso concordar ou n√£o com as posi√ß√Ķes alheias, mas respeito os meus colegas e os seus pontos de vista, e, mesmo quando a estes n√£o adiro, nunca ouso a qualific√°-los com adjetivos depreciativos. Admito que as opini√Ķes dos outros sejam melhores. Mas isso, √© evidente, n√£o me dispensa, sobretudo nesta Casa, de expender apenas as minhas, porque a responsabilidade das minhas atitudes, e do meu voto, n√£o a posso, nem quero eu, transferir seja para quem for.

Seja o que for que se pretenda dizer, h√° apenas uma palavra para express√°-lo, apenas um verbo para anim√°-lo e apenas um adjetivo para qualific√°-lo.

Escrever é Triste

Escrever é triste. Impede a conjugação de tantos outros verbos. Os dedos sobre o teclado, as letras se reunindo com maior ou menor velocidade, mas com igual indiferença pelo que vão dizendo, enquanto lá fora a vida estoura não só em bombas como também em dádivas de toda natureza, inclusive a simples claridade da hora, vedada a você, que está de olho na maquininha. O mundo deixa de ser realidade quente para se reduzir a marginália, puré de palavras, reflexos no espelho (infiel) do dicionário.
O que voc√™ perde em viver, escrevinhando sobre a vida. N√£o apenas o sol, mas tudo que ele ilumina. Tudo que se faz sem voc√™, porque com voc√™ n√£o √© poss√≠vel contar. Voc√™ esperando que os outros vivam, para depois coment√°-los com a maior cara-de-pau (“com isen√ß√£o de largo espectro”, como diria a bula, se seus escritos fossem produtos medicinais). Selecionando os retalhos de vida dos outros, para objeto de sua divaga√ß√£o descompromissada. Sereno. Superior. Divino. Sim, como se fosse deus, rei propriet√°rio do universo, que escolhe para o seu jantar de not√≠cias um terremoto, uma revolu√ß√£o, um adult√©rio grego ‚ÄĒ √†s vezes nem isso, porque no painel imenso voc√™ escolhe s√≥ um besouro em campanha para verrumar a madeira.

Continue lendo…