Frases sobre Amigos

767 resultados
Frases de amigos escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Nunca vemos fenómenos puros; todo o fenómeno que nós observamos e que descrevemos para os amigos, excepto quando é matemática pura, nunca é um fenómeno. É uma autobiografia nossa, é uma confissão daquilo que nós somos e que vemos tal coisa desta ou daquela maneira, diferente de outros.

Eu falhei nalgumas questões no exame, mas o meu amigo passou a todas. Agora, ele é um engenheiro na Microsoft e eu sou o dono da Microsoft.

Devemos comportar-nos com os nossos amigos do mesmo modo que gostaríamos que eles se comportassem connosco.

O amigo: um ser que a vida não explica Que só se vai ao ver outro nascer E o espelho de minha alma multiplica…

Um dos maiores consolos desta vida é a amizade; e um dos consolos da amizade é ter a quem confiar um segredo. No entanto, os amigos não são um par, como os esposos; cada um, genericamente falando, tem mais de um… Há homens privilegiados que contam centenas deles…

Há um certo reconhecimento profundo que não nos desobriga de favores recebidos, mas que faz até que os nossos amigos nos devam quando lhes pagamos o que lhes devemos.

Querer estar bem com todos é, quanto a mim, mais odioso que ter ódio a toda a humanidade. O amigalhaço é aquele que acaba por ser inimigo de todos, na maneira como se comporta, para ser amigo só de si mesmo, no resultado desse comportamento. A amizade só faz sentido quando traduz claramente uma escolha.

Mantenha os amigos sempre perto de você e os inimigos mais perto ainda.

Meus amigos, nunca digam que há plantas más ou homens maus. O que há são maus cultivadores.

A maioria dos crimes podem ser cometidos muito polidamente: um homem pode seduzir a mulher do seu amigo polidamente; ele pode fazer batota num jogo de cartas polidamente.

Eu aprendi que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto.

O meu amigo Gabriel García Marquéz escreveu livros fabulosos mas só se fala do seu Cem Anos de Solidão. Ou se tem a sorte de escrever o livro de sucesso no fim da vida ou se for no princípio nada há a fazer.