Frases sobre Destino

285 resultados
Frases de destino escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Eu não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas ás outras quando entraram em contato com os mais civilizados.

O homem tem um tecto, (que os gregos atingiram), para além disso, já não percebemos nada. Somos joguetes do destino. O Espinosa dizia: “Supomos que somos livres porque ignoramos as forças obscuras que nos manipulam”. E S. Paulo: “Se Cristo não ressuscitou, a nossa crença é vã”. Não sabemos: nenhum dos nossos mortos disse qualquer coisa.

Alguns têm lampejos de idéias geniais e, colocando-as em prática, tornam-se milionários; outros só têm lampejos de idéias infelizes e permanecem na miséria a vida toda. O que decide o destino de uma pessoa é a natureza desses lampejos – idéias que surgem repentinamente em determinados momentos.

Encostei-me a ti, sabendo que eras somente onda. Sabendo bem que eras nuvem, depus a minha vida em ti. Como sabia bem tudo isso, e dei-me ao teu destino, frágil, Fiquei sem poder chorar quando caí.

A religião outorga ao indivíduo a compreensão do significado de sua existência e de seu destino.

A compatibilidade de temperamentos está na mente. Anulando-se o ego, os temperamentos se tornam compatíveis. No fato de dois seres se tornarem um – nisso consiste o caminho, a compatibilidade. Mesmo os cônjuges que tenham afinidade natural, acabarão se desentendendo e seguirão um destino infeliz, se cada um tentar impor o próprio ego (Sobre a compatibilidade ou não de temperamentos).

Existem várias formas de pobreza. E há, entre todas, uma que escapa às estatísticas e aos indicadores numéricos: é a penúria da nossa reflexão sobre nós mesmos. Falo da dificuldade de nos pensarmos como sujeitos históricos, como lugar de partida e como destino de um sonho.

Nada há que tão notavelmente determine o auge de uma civilização, como o conhecimento, nos que a vivem, da esterilidade de todo o esforço, porque nos regem leis implacáveis, que nada revoga nem obstrui. Somos, porventura, servos algemados ao capricho de deuses, mais fortes porém não melhores que nós, subordinados, nós como eles, à regência férrea de um Destino abstracto, superior à justiça e à bondade, alheio ao bem e ao mal.

Agradeço ao destino por ter-me feito nascer pobre. A pobreza foi-me uma amiga benfazeja; ensinou-me o preço verdadeiro dos bens úteis à vida, que sem ela não teria conhecido. Evitando-me o peso do luxo, devotou-me à arte e à beleza.