Cita√ß√Ķes sobre Cretinos

14 resultados
Frases sobre cretinos, poemas sobre cretinos e outras cita√ß√Ķes sobre cretinos para ler e compartilhar. Leia as melhores cita√ß√Ķes em Poetris.

Alguém que é feliz a vida toda é um cretino; por isso, antes de ser feliz, prefiro ser inquieto.

Nem todos os que se refugiam na nulidade ou na solidão o fazem por cansaço e desistência das provas do mundo. Há também quem se afaste para evitar a baba e o louvor dos cretinos.

O Engano da Bondade

Endureçamos a bondade, amigos. Ela também é bondosa, a cutilada que faz saltar a roedura e os bichos: também é bondosa a chama nas selvas incendiadas para que os arados bondosos fendam a terra.
Endure√ßamos a nossa bondade, amigos. J√° n√£o h√° pusil√Ęnime de olhos aguados e palavras brandas, j√° n√£o h√° cretino de inten√ß√£o subterr√Ęnea e gesto condescendente que n√£o leve a bondade, por v√≥s outorgada, como uma porta fechada a toda a penetra√ß√£o do nosso exame. Reparai que necessitamos que se chamem bons aos de cora√ß√£o recto, e aos n√£o flex√≠veis e submissos.
Reparai que a palavra se vai tornando acolhedora das mais vis cumplicidades, e confessai que a bondade das vossas palavras foi sempre Рou quase sempre Рmentirosa. Alguma vez temos de deixar de mentir, porque, no fim de contas, só de nós dependemos, e mortificamo-nos constantemente a sós com a nossa falsidade, vivendo assim encerrados em nós próprios entre as paredes da nossa estuta estupidez.
Os bons serão os que mais depressa se libertarem desta mentira pavorosa e souberem dizer a sua bondade endurecida contra todo aquele que a merecer. Bondade que se move, não com alguém, mas contra alguém. Bondade que não agride nem lambe,

Continue lendo…

Este m√™s, em dia que n√£o conseguimos confirmar, no ano 453 a.C., verificou-se terr√≠vel encontro entre os aguerridos ex√©rcitos da Be√≥cia e de Creta. Segundo relatam as cr√īnicas, venceram os cretinos, que at√© agora se encontram no governo.

Sabe-se que o verdadeiro génio consiste em fornecer, uma vintena de anos mais tarde, ideias aos cretinos.

O Indivíduo não é Simplesmente Racional

O homem concreto, o indiv√≠duo, n√£o √© simplesmente racional. Certamente n√£o √© privado de raz√£o, mas possui-a num grau mais ou menos elevado; talvez jamais chegue √† posse total da raz√£o inteira; n√£o √© menos certo que pode ser desprovido de raz√£o, que se encontram animais que tudo t√™m do homem no sentido das defini√ß√Ķes cient√≠ficas, mesmo a linguagem, e que n√£o possuem o essencial no sentido do fil√≥sofo: loucos, cretinos, homines minime sapientes.

Nada mais cretino e mais cretinizante do que a paix√£o pol√≠tica. √Č a √ļnica paix√£o sem grandeza, a √ļnica que √© capaz de imbecilizar o homem.

Um sujeito suficientemente esperto para ganhar muito dinheiro tem se ser suficientemente cretino para querer esse dinheiro.

Falhaste a vida, é evidente. Mas não o digas. Porque haverá logo quem venha proclamar em alvoroço que tu mesmo afinal confessas que falhaste para o cretino trombeteiro se julgar menos falhado e os cretinos como ele.

A Escola Portuguesa

Eis as crianças vermelhas
Na sua hedionda pris√£o:
Doirado enxame de abelhas!
O mestre-escola é o zangão.

Em duros bancos de pinho
Senta-se a turba sonora
Dos corpos feitos de arminho,
Das almas feitas d’aurora.

Soletram versos e prosas
Horríveis; contudo, ao lê-las
Daquelas bocas de rosas
Saem murm√ļrios de estrela.

Contemplam de quando em quando,
E com inveja, Senhor!
As andorinhas passando
Do azul no livre esplendor.

Oh, que existência doirada
Lá cima, no azul, na glória,
Sem cartilhas, sem tabuada,
Sem mestre e sem palmatória!

E como os dias s√£o longos
Nestas pris√Ķes sepulcrais!
Abrem a boca os ditongos,
E as cifras tristes d√£o ais!

Desgraçadas toutinegras,
Que insuportáveis martírios!
Jo√£o F√©lix co’as unhas negras,
Mostrando as vogais aos lírios!

Como querem que despontem
Os frutos na escola alde√£,
Se o nome do mestre √© ‚ÄĒ Ontem
E o do disc√≠p’lo ‚ÄĒ Amanh√£!

Como é que há-de na campina
Surgir o trigal maduro,
Se é o Passado quem ensina
O b a ba ao Futuro!

Continue lendo…