Citação de

Suporte Real para a Emoção

Um fidalgo dos nossos, extremamente sujeito √† gota, sendo pressionado pelos m√©dicos a abandonar totalmente o uso das carnes salgadas, acostumara-se a responder muito espirituosamente que desejava ter o que culpar pelos ataques e tormentos do mal e que vituperando e maldizendo ora o salsich√£o, ora a l√≠ngua de boi e o presunto, sentia-se proporcionalmente aliviado. Mas, seriamente, assim como o bra√ßo que √© erguido para bater nos d√≥i se o golpe falhar e ele for ao vento; e assim como para tornar agrad√°vel uma vista √© preciso que ela n√£o esteja perdida e isolada no vazio do ar, mas tenha uma proemin√™ncia para apoi√°-la a razo√°vel dist√Ęncia,

Assim como o vento, se espessas florestas n√£o lhe op√Ķem resist√™ncia, perde as for√ßas e se dissipa no espa√ßo vazio… (Lucano)

Da mesma forma parece que a alma estimulada e posta em movimento se perde em si mesma se não lhe dermos uma presa: é preciso sempre fornecer-lhe um objecto sobre o qual ela se lance e actue.
Diz Plutarco, a prop√≥sito dos que se afei√ßoam a macacos e cachorrinhos, que a parte amorosa que existe em n√≥s, na falta de um alvo leg√≠timo, em vez de ficar in√ļtil forja assim para si um alvo falso e f√ļtil. E vemos que nas suas paix√Ķes a alma prefere iludir-se a si mesma, construindo para si um motivo falso e fantasioso, at√© mesmo contra a sua pr√≥pria convic√ß√£o, em vez de n√£o agir contra coisa alguma.
Assim o furor leva os animais a atacar a pedra ou o ferro que os feriu, e cravando fundo os dentes vingar-se em si mesmos da dor que sentem,

Assim a ursa de Pan√īnia se torna mais feroz ap√≥s ser atingida quando L√≠bia lhe arremessa o dardo retido por fina correia. Ela rola sobre a ferida e, furiosa, tenta morder o dardo que a perfura, e persegue o ferro que gira com ela. (