Frases sobre Mar

156 resultados
Frases de mar escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

A liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida.

Há muito que já perdemos o paraíso. E o novo que queremos e que temos que construir, não se encontra no equador ou nos mares quentes do Oriente. Ele se encontra dentro de nós mesmos.

Grande e vagaroso vento da biblioteca do mar. Aqui posso descansar.

Há muito poucas repúblicas no mundo, e mesmo assim elas devem a liberdade aos seus rochedos ou ao mar que as defende. Os homens só raramente são os dignos de se governar a si mesmos.

Caminho eternamente por essas praias, Entre a areia e espuma. A maré alta apagará minha pegadas, E o vento soprará a espuma. Porém o mar e a praia permanecerão eternamente.

A justiça cobre a terra com a água cobre o mar. Eu não quero o sucesso, o sucesso não me diz nada. Muitas pessoas tem sucesso mas vivem como mortos.

Ai! Dessa noite o veneno
Persiste em me envenenar
Oiço apenas o silêncio
Que ficou em teu lugar
E ao menos ouves o vento
E ao menos ouves o mar.

Para adornar-te, para vestir-te, para fazer-te mais preciosa, o mar dá as suas pérolas, a terra o seu ouro, os jardins as suas flores.

Não há incidente, por menor que seja, em que não se inscreva a vontade de Deus, como a imensidão do mar numa gota d’água.

Eu acredito em ti e em mim. Sou como Albert Schweitzer, Bertrand Russell e Albert Einstein no sentido em que tenho respeito pela vida – em todas as suas formas. Acredito na natureza, nos pássaros, no mar, no céu, em tudo aquilo que posso ver ou onde existe uma evidência real. Se são estas coisas que entendem por Deus, então eu acredito em Deus. Mas não acredito num Deus pessoal no qual procure conforto ou uma vantagem no próximo lançamento dos dados.

Em certos pontos, em certas horas, contemplar o mar é sorver um veneno. É o que acontece, ás vezes, olhando para um mulher.

Ninguém pode escrever um livro. Para que seja verdadeiramente um livro, são necessários a aurora e o poente, séculos, armas e o mar que une e separa.

De repente o céu fica negro, o vento sopra forte, as séries aparecem, trazendo ondas assustadoras. É o mar separando os homens dos meninos.

Eu só sei falar dentro de quatro paredes e um telhado; ao ar livre, principalmente em frente ao mar, sou Guilherme, o Taciturno.

Apavorado acordo, em treva o luar é como o espectro do meu sonho em mim e sem destino, e louco, sou o mar patético, sonâmbulo e sem fim