Frases sobre Ruído

31 resultados
Frases de ruído escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Seu tempo √© limitado, ent√£o n√£o o perca vivendo a vida de outra pessoa, n√£o seja preso pelo dogma, que √© viver em fun√ß√£o do pensamento de outras pessoas, n√£o deixe o ru√≠do das opini√Ķes de outras pessoas calar a sua pr√≥pria voz interior, e, acima de tudo, tenha coragem de seguir seu cora√ß√£o e intui√ß√£o, de alguma maneira eles j√° sabem o que voc√™ realmente quer se tornar. Todo o resto √© secund√°rio.

A felicidade é um aroma, um ruído de festa; leva-os o vento, e despedaçam-se as cordas.

A vida √© uma simples sombra que passa (…); √© uma hist√≥ria contada por um idiota, cheia de ru√≠do e de furor e que nada significa.

Mantém-te a flutuar por todos os meios; porém, se te for impossível, tem o valor de te afundares sem ruído.

O tempo, o tempo é versátil, o tempo faz diabruras, o tempo brincava comigo, o tempo se espreguiçava provocadoramente, era um tempo só de esperas, me guardando na casa velha por dias inteiros; era um tempo também de sobressaltos, me embaralhando ruídos, confundindo minhas antenas, me levando a ouvir claramente acenos imaginários, me despertando com a gravidade de um julgamento mais áspero.

O respirar dos adormecidos é um ruído que inquieta. Como se neles soasse uma outra alma.

A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota.

A vida é puro ruído entre dois silêncios abismais. Silêncio antes de nascer, silêncio após a morte.

Não deixe que o ruído da opinião alheia impeça que você escute a sua voz interior.

O mundo gira, não ao redor dos inventores de estrondos novos, mas à roda dos inventores de valores novos: gira sem ruído.

Escutem esse silêncio, o grandioso ruído que ele carrega; e não serve de nada cobrir as orelhas.

Ele não sabe o que é a liberdade. A liberdade é uma palavra, menos que uma palavra, menos que um ruído, um de uma multitude de ruídos que eu faço quando abro a minha boca.

Nada tenho. Nada me pode ser tirado. Eu sou o ex-estranho, o que veio sem ser chamado e, gato se foi sem fazer nenhum ruído.

O silêncio só existe em contraste com o barulho. Se não há barulho a contrastar, é ele próprio barulhento. E então apetece o ruído para ele ser menos ruidoso.