Passagens sobre C贸lera

105 resultados
Frases sobre c贸lera, poemas sobre c贸lera e outras passagens sobre c贸lera para ler e compartilhar. Leia as melhores cita莽玫es em Poetris.

A Noite na Ilha

Dormi contigo toda a noite
junto ao mar, na ilha.
Eras doce e selvagem entre o prazer e o sono,
entre o fogo e a 谩gua.

Os nossos sonos uniram-se
talvez muito tarde
no alto ou no fundo,
em cima como ramos que um mesmo vento agita,
em baixo como vermelhas ra铆zes que se tocam.

0 teu sono separou-se
talvez do meu
e andava 脿 minha procura
pelo mar escuro
como dantes,
quando ainda n茫o existias,
quando sem te avistar
naveguei a teu lado
e os teus olhos buscavam
o que agora
鈥 p茫o, vinho, amor e c贸lera 鈥
te dou 脿s m茫os cheias,
porque tu 茅s a ta莽a
que esperava os dons da minha vida.

Dormi contigo
toda a noite enquanto
a terra escura gira
com os vivos e os mortos,
e ao acordar de repente
no meio da sombra
o meu bra莽o cingia a tua cintura.
Nem a noite nem o sono
puderam separar-nos.

Dormi contigo
e, ao acordar, tua boca,

Continue lendo…

脌s vezes, naquele minuto de ora莽茫o deixamos de tomar uma atitude precipitada, de proferir uma palavra agressiva, de permitir que a c贸lera nos induza a qualquer atitude infeliz…

A Quimera da Felicidade

(…) do alto de uma montanha, inclinei os olhos a uma das vertentes, e contemplei, durante um tempo largo, ao longe, atrav茅s de um nevoeiro, uma cousa 煤nica. Imagina tu, leitor, uma redu莽茫o dos s茅culos, e um desfilar de todos eles, as ra莽as todas, todas as paix玫es, o tumulto dos imp茅rios, a guerra dos apetites e dos 贸dios, a destrui莽茫o rec铆proca dos seres e das cousas. Tal era o espect谩culo, acerbo e curioso espect谩culo. A hist贸ria do homem e da terra tinha assim uma intensidade que n茫o lhe podiam dar nem a imagina莽茫o nem a ci锚ncia, porque a ci锚ncia 茅 mais lenta e a imagina莽茫o mais vaga, enquanto que o que eu ali via era a condensa莽茫o viva de todos os tempos. Para descrev锚-la seria preciso fixar o rel芒mpago. Os s茅culos desfilavam num turbilh茫o, e, n茫o obstante, porque os olhos do del铆rio s茫o outros, eu via tudo o que passava diante de mim, – flagelos e del铆cias, – desde essa cousa que se chama gl贸ria at茅 essa outra que se chama mis茅ria, e via o amor multiplicando a mis茅ria, e via a mis茅ria agravando a debilidade. A铆 vinham a cobi莽a que devora, a c贸lera que inflama, a inveja que baba,

Continue lendo…

Soneto De Vinicius Dedicado A Neruda

Quantos caminhos n茫o fizemos juntos
Neruda, meu irm茫o, meu companheiro…
Mas este encontro s煤bito, entre muitos
N茫o foi ele o mais belo e verdadeiro?

Canto maior, canto menor – dois cantos
Fazem-se agora ouvir sob o cruzeiro
E em seu recesso as c贸leras e os prantos
Do homem chileno e do homem brasileiro

E o seu amor – o amor que hoje encontramos…
Por isso, ao se tocarem nossos ramos
Celebro-te ainda al茅m, cantor geral

Porque como eu, bicho pesado, voas
Mas mais alto e melhor do c茅u entoas
Teu furioso canto material!

Erra, Fio mortal da Alma, o Destino

Erra, fio mortal da alma, o destino.
Por茅m, tr茅mulo, o n茫o temo.
Seco ser谩 o poder do nada, o sil锚ncio
dos deuses ou o rosto corrompido
dos homens. Estas folhas 谩speras
e p谩lidas entardecem e conhecem-me.
O ar que queima, sem arder, a pedra
da manh茫 ou o inigualado luto
da noite, 茅 solene, 茅 suave,
inexor谩vel princ铆pio de tudo
quanto existir谩. 脡 ido o sonho
do fogo, a exacta vida, sucumbe
o corpo no vazio enigma da c贸lera
divina. Dura, sem medida, a excessiva,
a 茅bria, a avara solid茫o, neste ar
perene que, no odor da terra se
oculta. S贸 minha absurda apar锚ncia
a Ave dilacera.

Sempre que te dominar a c贸lera ou a impaci锚ncia, lembra-te de que a vida humana 茅 um instante, e breve estaremos todos debaixo da terra.

Um Estado Desacostumado

N茫o 茅 imposs铆vel assistir a um desvio anormal no funcionamento latente ou vis铆vel das leis da natureza. Efectivamente, se qualquer um se der ao engenhoso trabalho de interrogar as diversas fases da sua exist锚ncia (sem esquecer qualquer delas, porque talvez fosse essa a que estava destinada a fornecer a prova do que afirmo), n茫o ser谩 sem um certo espanto, que noutras circunst芒ncias seria c贸mico, que se recordar谩 de que em determinado dia, para come莽ar a falar de coisas objectivas, foi testemunha de qualquer fen贸meno que parecia ultrapassar, e positivamente ultrapassava, as no莽玫es conhecidas fornecidas pela observa莽茫o e pela experi锚ncia, como, por exemplo, as chuvas de sapos, cujo m谩gico espect谩culo n茫o foi a princ铆pio compreendido pelos s谩bios. E de que, noutro dia, para falar em segundo e 煤ltimo lugar de coisas subjectivas, a sua alma apresentou ao olhar investigador da psicologia, n茫o vou ao ponto de dizer uma aberra莽茫o da raz茫o (que, no entanto, n茫o deixaria de ser curiosa; pelo contr谩rio, ainda o seria mais), mas, pelo menos, para n茫o me fazer rogado perante certas pessoas frias, que nunca perdoariam as locubra莽玫es flagrantes do meu exagero, um estado desacostumado, muitas vezes grav铆ssimo, que significa que o limite concedido pelo bom-senso 脿 imagina莽茫o 茅,

Continue lendo…

A Instabilidade e Imprevisibilidade do Nosso Comportamento

N茫o deveis estranhar se hoje vedes poltr茫o aquele que ontem vistes t茫o intr茅pido: ou a c贸lera, ou a necessidade, ou a companhia, ou o vinho, ou o som de uma trombeta, tinham-lhe incutido coragem. N茫o se trata de uma coragem que a raz茫o haja modelado; foram as circunst芒ncias que lhe deram consist锚ncia; n茫o espanta, pois, que circunst芒ncias contr谩rias a tenham transformado.
Esta t茫o flex铆vel varia莽茫o e estas contradi莽玫es que em n贸s se v锚em, fizeram com que alguns imaginassem termos duas almas, e que outros supusessem que dois poderes nos acompanham e agitam, cada qual 脿 sua maneira, um tendendo para o bem, o outro para o mal, j谩 que t茫o brutal diversidade n茫o poderia atribuir-se a uma s贸 entidade.
N茫o somente o vento dos acidentes me agita consoante a direc莽茫o para que sopra, mas, ademais, eu agito-me e perturbo-me a mim pr贸prio pela instabilidade da minha postura; e quem, antes do mais, se observar, nunca se achar谩 duas vezes no mesmo estado. Confiro 脿 minha alma ora um rosto ora outro, conforme o lado sobre que a pousar. Se falo de mim de diferentes maneiras 茅 porque de maneiras diferentes me observo. Toda a sorte de contradi莽玫es se podem encontrar em mim sob algum ponto de vista e sob alguma forma.

Continue lendo…

A Ac莽茫o Vai Bem sem a Paix茫o

Fazemos coisas iguais com for莽as diversas e diferente esfor莽o de vontade. A ac莽茫o vai bem sem a paix茫o. Pois quantas pessoas se arriscam diariamente em guerras que n茫o lhes importam, e se sujeitam aos perigos de batalhas cuja perda n茫o lhes perturbar谩 o pr贸ximo sono? Um homem na sua casa, longe desse perigo que n茫o teria ousado encarar, est谩 mais interessado no desfecho dessa guerra e tem a alma mais inquieta do que o soldado que p玫e nela o seu sangue e a sua vida. Essa impetuosidade e viol锚ncia de desejo mais atrapalha do que auxilia a condu莽茫o do que empreendemos, enche-nos de acrim贸nia e suspei莽茫o contra aqueles com quem tratamos. Nunca conduzimos bem a coisa pela qual somos possu铆dos e conduzidos.
Quem emprega nisso apenas o seu discernimento e a sua habilidade procede com mais vivacidade: amolda, dobra, difere tudo 脿 vontade, de acordo com as exig锚ncias das circunst芒ncias; erra o alvo sem tormento e sem afli莽茫o, pronto e intacto para uma nova iniciativa; avan莽a sempre com as r茅deas na m茫o. Naquele que est谩 embriagado por essa intensidade violenta e tir芒nica vemos necessariamente muita imprud锚ncia e injusti莽a; a impetuosidade do seu desejo arrebata-o: s茫o movimentos temer谩rios e, se a fortuna n茫o ajudar muito,

Continue lendo…

C贸lera – liberta o cora莽茫o para raz玫es que prolongam o desejo de viver. Quem n茫o se encoleriza acaba por pedir socorro por meio de doen莽as, obsess玫es e livros de viagens.

O Estilo 茅 um Reflexo da Vida

Qual a causa que provoca, em certas 茅pocas, a decad锚ncia geral do estilo ? De que modo sucede que uma certa tend锚ncia se forma nos esp铆ritos e os leva 脿 pr谩tica de determinados defeitos, umas vezes uma verborreia desmesurada, outras uma linguagem sincopada quase 脿 maneira de can莽茫o? Porque 茅 que umas vezes est谩 na moda uma literatura altamente fantasiosa para l谩 de toda a verosimilhan莽a, e outras a escrita em frases abruptas e com segundo sentido em que temos de subentender mais do que elas dizem? Porque 茅 que nesta ou naquela 茅poca se abusa sem restri莽玫es do direito 脿 met谩fora? Eis o rol dos problemas que me p玫es. A raz茫o de tudo isto 茅 t茫o bem conhecida que os Gregos at茅 fizeram dela um prov茅rbio: o estilo 茅 um reflexo da vida! De facto, assim como o modo de agir de cada pessoa se reflecte no modo como fala, tamb茅m sucede que o estilo liter谩rio imita os costumes da sociedade sempre que a moral p煤blica 茅 contestada e a sociedade se entrega a sofisticados prazeres. A corrup莽茫o do estilo demonstra plenamente o estado de dissolu莽茫o social, caso, evidentemente, tal estilo n茫o seja apenas a pr谩tica de um ou outro autor,

Continue lendo…

A Auto-Destrui莽茫o da Justi莽a

脌 medida que aumenta o poderio de uma sociedade, assim esta d谩 menos import芒ncia 脿s faltas dos seus membros, porque j谩 lhes n茫o parecem perigosas nem subversivas; o malfeitor j谩 n茫o est谩 reduzido ao estado de guerra, n茫o pode nele cevar-se a c贸lera geral; mais ainda: defendem-no contra essa c贸lera.
O aplacar a c贸lera dos prejudicados, o localizar o caso para evitar dist煤rbios, e procurar equival锚ncias para harmonizar tudo (compositio) e principalmente o considerar toda a infrac莽茫o como expi谩vel e isolar portanto o ulterior desenvolvimento do direito penal. 脌 medida, pois, que aumenta numa sociedade o poder e a consci锚ncia individual, vai-se suavizando o direito penal, e, pelo contr谩rio, enquanto se manifesta uma fraqueza ou um grande perigo, reaparecem a seguir os mais rigorosos castigos.

Isto 茅, o credor humanizou-se conforme se foi enriquecendo; como que no fim, a sua riqueza mede-se pelo n煤mero de preju铆zos que pode suportar. E at茅 se concebe uma sociedade com tal consci锚ncia do seu poderio, que se permite o luxo de deixar impunes os que a ofendem. 芦Que me importam a mim esses parasitas? Que vivam e que prosperem; eu sou forte bastante para me inquietar por causa deles…禄 A justi莽a,

Continue lendo…

A Ira Nunca 茅 S煤bita

A ira nunca 茅 s煤bita. Nasce de um longo roer precedente, que ulcerou o esp铆rito e nele acumulou a for莽a reactiva necess谩ria para a explos茫o. Daqui resulta que um belo acesso de c贸lera n茫o 茅, de forma alguma, sinal de uma 铆ndole franca e directa. 脡, pelo contr谩rio, revela莽茫o involunt谩ria de uma tend锚ncia para nutrir dentro de si o rancor – isto 茅, de um temperamento fechado, invejoso, e de um complexo de inferioridade.
O conselho de 芦estar em guarda contra quem nunca se irrita禄, significa, portanto, que – todos os homens, acumulando inevitavelmente 贸dio – conv茅m ter especial cuidado com os que nunca se traem por acessos de ira. Quanto a ti, n茫o fazes mal em ser insicero no teu remoer interior, mas em te tra铆res na explos茫o.

Coragem Ilus贸ria

H谩 cinco esp茅cies de coragem, assim denominadas segundo a semelhan莽a: suportam as mesmas coisas, mas n茫o pelos mesmos motivos. Uma 茅 a coragem pol铆tica: prov茅m da vergonha; a segunda 茅 pr贸pria dos soldados: nasce da experi锚ncia e do facto de conhecer, n茫o – como dizia S贸crates – os perigos, mas os recursos contra eles; a terceira brota da falta de experi锚ncia e da ignor芒ncia, e por ela s茫o induzidas as crian莽as e os loucos, estes quando enfrentam a f煤ria dos elementos, aquelas quando pegam em serpentes. Outra esp茅cie 茅 a de quem tem esperan莽a: gra莽as a ela, arrostam os perigos aqueles que, muitas vezes, tiveram sorte (…) e os 茅brios; o vinho, de facto, excita a confian莽a.
Outra ainda dimana da paix茫o irracional, por exemplo, do amor e da ira.
Se algu茅m est谩 enamorado, 茅 mais temer谩rio que cobarde e enfrenta muitos perigos, como aquele que no Metaponto matou o tirano, ou o cretense de que fala a lenda; o mesmo se passa com a c贸lera e com a ira. Pois a ira 茅 capaz de nos p么r fora de n贸s. Por isso, se afiguram tamb茅m corajosos os javalis, embora n茫o sejam; quando fora de si, t锚m uma qualidade semelhante,

Continue lendo…

N茫o 茅 de avisados e experientes ceder 脿 c贸lera. (…) Operai ap贸s reflex茫o madura. Ela vence mais que a viol锚ncia do pensamento r谩pido, e fugaz. A sabedoria 茅 irm茫 da prud锚ncia, e pouco avisado anda aquele, que se apega 脿s asas do g茅nio iracundo, que n茫o prev锚 despenhadeiros.

Tango do Vi煤vo

Tive dificuldades na minha vida privada. A doce Josie Bliss foi-se convencendo e apaixonando at茅 adoecer de ci煤mes. Se n茫o fosse isso, talvez tivesse continuado indefinidamente ao lado dela. Enterneciam-me os seus p茅s nus, as brancas flores que lhe brilhavam na cabeleira negra. Mas o seu temperamento levava-a at茅 paroxismos selvagens. Tinha ci煤mes e avers茫o 脿s cartas que me chegavam de longe; escondia-me os telegramas sem os abrir, olhava com rancor o ar que eu respirava.

Por vezes acordava-me uma luz, um fantasma que se movia por detr谩s da rede do mosquiteiro. Era ela, vestida de branco, brandindo o seu longo e afiado punhal ind铆gena. Era ela, rondando-me a cama horas inteiras sem se decidir a matar-me. 芦Quando morreres, acabar茫o os meus receios禄, dizia-me. No dia seguinte realizava misteriosos ritos para garantir a minha fidelidade.

Acabaria por me matar. Por sorte, recebi uma mensagem oficial participando-me que fora transferido para Ceil茫o. Preparei a minha viagem em segredo e um dia, abandonando a minha roupa e os meus livros, sa铆 de casa como de costume e entrei no barco que me levaria para longe.

Deixava Josie Bliss, esp茅cie de pantera birmanesa, na maior dor. Mal o barco come莽ou a mover-se sobre as ondas do golfo de Bengala,

Continue lendo…