Frases sobre Exterior

72 resultados
Frases de exterior escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Quem tem luz exterior caminha sem tropeçar, quem tem luz interior caminha sem medo de viver.

Exibição exterior é um pobre substituto para o valor interior.

Quando √© que eu serei da tua cor, Do teu pl√°cido e azul encanto, √ď claro dia exterior, √ď c√©u mais √ļtil que o meu pranto?

A coragem que vence o medo tem mais elementos de grandeza que aquela que o n√£o tem. Uma come√ßa interiormente; outra √© puramente exterior. A √ļltima faz frente ao perigo; a primeira faz frente, antes de tudo, ao pr√≥prio temor dentro da sua alma.

Mesmo que transforme o mundo exterior, o ser humano n√£o ser√° feliz se n√£o mudar a sua mente. A felicidade est√° na mente do pr√≥prio ser humano. Mentalizando a felicidade, ocorre a vibra√ß√£o mental de felicidade; ocorrendo a vibra√ß√£o mental de felicidade, estabelece-se a sintonia com as vibra√ß√Ķes de felicidade do mundo e concretiza-se uma vida feliz.

O homem moral é uma espécie inferior à do homem imoral, uma espécie mais fraca. Mais ainda: ele deriva de um tipo moral, mas não é propriamente esse tipo; não passa de uma cópia, ainda que possa ser uma boa cópia, e a medida do valor que tem é-lhe dada pelo exterior.

Nada mais deveria preocupar um homem a n√£o ser ele mesmo. Nada deveria ser subtra√≠do a um homem. O que de verdadeiro um homem possui √© o que est√° nele mesmo. Aquilo que lhe √© exterior n√£o deveria ter a m√≠nima import√Ęncia.

A alma, ao contr√°rio do que tu sup√Ķes, a alma √© exterior: envolve e impregna o corpo como um fluido envolve a mat√©ria. Em certos homens a alma chega a ser vis√≠vel, a atmosfera que os rodeia tomar cor. H√° seres cuja alma √© uma cont√≠nua exala√ß√£o: arrastam-na como um cometa ao oiro esparralhado da cauda – imensa, dorida, fren√©tica. H√°-os cuja alma √© de uma sensibilidade extrema: sentem em si todo o universo. Da√≠ tamb√©m simpatias e antipatias s√ļbitas quando duas almas se tocam, mesmo antes da mat√©ria comunicar. O amor n√£o √© sen√£o a impregna√ß√£o desses fluidos, formando uma s√≥ alma, como o √≥dio √© a repuls√£o dessa n√©voa sens√≠vel. Assim √© que o homem faz parte da estrela e a estrela de Deus.

Sermos fortes, corretos e alegres ‚Äď eis o nosso ideal. Quando nossa mente conseguir isso, o mundo exterior se normalizar√° automaticamente.

Se ¬ęos desertos exteriores se multiplicam no mundo porque os desertos interiores se tornaram t√£o vastos¬Ľ, precisamos de uma convers√£o ecol√≥gica que seja tamb√©m uma profunda convers√£o interior.

Nunca se sabe aquilo que basta. Talvez baste um poema, uma coisa m√≠nima, viva, nossa, uma coisa sub-rept√≠cia para empunhar diante do implac√°vel acordo das formas exteriores. Tamb√©m pode ser que nada baste. E nesse caso tanto faz escrever um romance ou cem poemas ou apenas um poema, ou ler ou emendar o c√©u astron√≥mico ou manter-se parado no meio de um jardim h√ļmido e silencioso, √† noite. At√© pode suceder que a morte n√£o seja bastante.

Compreendendo que o mundo exterior é uma projeção do mundo interior, não há mais necessidade de consultar profetas que falam sobre o mundo exterior.

Do mesmo modo que o papel-moeda circula no lugar da prata, tamb√©m no mundo, no lugar da estima verdadeira e da amizade aut√™ntica, circulam as suas demonstra√ß√Ķes exteriores e os seus gestos imitados do modo mais natural poss√≠vel.

Em todas as profiss√Ķes se afecta uma apar√™ncia e um exterior que pare√ßa o que queremos que os outros nos julguem. Assim, se pode dizer que o mundo se comp√Ķe apenas de apar√™ncias.

Cada progresso é uma nova extração daquilo que existe no interior; não é conquista exterior. A experiência não é obtida do exterior; ela emerge do interior, estimulada pelo mundo exterior.