Frases sobre Amargura

22 resultados
Frases de amargura escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanh√£.

Dor não tem nada haver com amargura. Acho que tudo que acontece é feito pra gente aprender cada vez mais, é pra ensinar a gente a viver. Desdobrável. Cada dia mais rica de humanidade.

As lágrimas cuja amargura é pura, são as que não caem no seio de ninguém e que ninguém consola.

As l√°grimas da vi√ļva perdem a po√©tica amargura a partir do momento em que se aproxima, para as enxugar, a m√£o do amor.

Entre o fr√≠volo e o tr√°gico: a amargura do pioneiro. Depois de ter sofrido tantas humilha√ß√Ķes por ser de vanguarda, quando chega √† maturidade, o pioneiro v√™ os que vieram depois usufruir do que ele descobriu, ignorando-o. A consci√™ncia do real √© um in√ļtil ox√≠moro que morde.

Para uma m√£e, o projeto de criar um menino √© o projeto mais satisfat√≥rio que ela pode esperar. Ela pode assist√≠-lo, enquanto uma crian√ßa, brincar com os jogos que ela n√£o era autorizada a brincar; ela pode investir nele suas ideias, aspira√ß√Ķes, ambi√ß√Ķes, e valores ‚ÄĒ ou tudo o que tenha sobrado delas; ela pode assistir ao seu filho, que veio da sua carne e cuja vida foi sustentada pelo seu trabalho e devo√ß√£o, personific√°-la no mundo. Ent√£o, enquanto o projeto de criar um menino √© repleto de ambival√™ncia e leva inevitavelmente √† amargura, ele √© o √ļnico projeto que permite a uma mulher ser ‚ÄĒ ser atrav√©s do seu filho, viver por meio do seu filho.

A acção só vale quando é feita como um exercício, e um exercício com amor, quando é feita como uma ascese, e uma ascese por amor de que se liberte o Deus que em nós reside. E se a acção implica amargura, o que há a fazer é mudar de campo: porque não é a acção que estará errada, mas nós próprios.

As fases da felicidade, vistas de longe, parecem muito curtas; as fases da amargura s√£o, pelo contr√°rio, ampliadas pela dist√Ęncia.

De forma que gastar tempo √© hoje o √ļnico fim da minha exist√™ncia deserta. Se viajo, se escrevo – se vivo, numa palvra, creia-me: √© s√≥ para consumir instantes. Mas dentro em pouco – j√° o pressinto – isto mesmo me saciar√°. E que fazer ent√£o? N√£o sei… n√£o sei… Ah! que amargura infinita…

Que todos os que se aproximarem de mim tenham vontade de cantar, esquecendo as amarguras da vida.

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterf√ļgios que me cabem,
sem precisar mentir.
N√£o sou feia que n√£o possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora n√£o, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
‚ÄĒ dor n√£o √© amargura.
Minha tristeza n√£o tem pedigree,
j√° a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil av√ī.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

Dor n√£o tem nada a ver com amargura.
Acho que tudo que acontece
é feito pra gente aprender cada vez mais,
é pra ensinar a gente a viver. Desdobrável.
Cada dia mais rica de humanidade

Não se descuide de ser alegre Рsó a alegria dá alma e luz à Ironia, à Santa Ironia Рque sem ela não é mais que uma amargura vazia.

Saudades e amarguras
Tenho eu todos os dias,
N√£o podem pois adejar
Em meus versos, alegrias.

Saudades e amarguras
Tenho eu todas as horas,
Quem noites só conheceu,
N√£o pode cantar auroras.