Frases sobre Consciência

356 resultados
Frases de consciência escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Eu não gosto de falar de felicidade, mas sim de harmonia: viver em harmonia com a nossa própria consciência, com o nosso meio envolvente, com a pessoa de quem se gosta, com os amigos. A harmonia é compatível com a indignação e a luta; a felicidade não, a felicidade é egoísta.

A consciência do homem é a sua própria sentença, é o carrasco da sua vida a posteriori.

A opinião de um homem pode mudar honrosamente, desde que a sua consciência não mude.

A vida ideal consiste em ter bons amigos, bons livros e uma consciência sonolenta.

Para começar a amar-se, esteja consciente do que sente, sem julgamento nem rejeição. A testemunha silenciosa, ou o Eu superior, é o observador interior, e trazer esta presença à sua fome emocional contribuirá para curar naturalmente esta mágoa. Pode parecer-lhe estranho que o facto de estar consciente sem emitir julgamentos possa curar a sua carência de amor, mas esta consciência é intrinsecamente tolerante, reconfortante e compassiva. Esta aceitação incondicional é realmente o amor que a sua fome emocional procura para se saciar.

A loucura, longe de ser uma anomalia, é a condição normal humana. Não ter consciência dela, e ela não ser grande, é ser homem normal. Não ter consciência dela e ela ser grande, é ser louco. Ter consciência dela e ela ser pequena é ser desiludido. Ter consciência dela e ela ser grande é ser génio.

A criança deve exercitar-se a reconhecer [a autoridade] na palavra do educador e a submeter-se ao seu ascendente; é por meio dessa condição que saberá, mais tarde, encontrá-la na sua consciência e aí se conformar a ela.

Muito grande e muito belo √© um homem quando se despe e se mostra todo! O que nos degrada, diminui e apouca, n√£o √© sermos pequenos; √© n√£o termos dos nossos defeitos a consci√™ncia inteira. Sermos som√≠ticos e n√£o nos apercebermos disso; sermos burros, e n√£o darmos conta; gostarmos da ¬ęVi√ļva Alegre¬Ľ, e andarmos convencidos de que gostamos de Stravinski.

O meu trabalho integra-se na literatura portuguesa contempor√Ęnea, tenho consci√™ncia dela. Mas acho que quem escreve tem de manter distanciamento desse meio, envolver-se √© criar uma teia de rela√ß√Ķes que n√£o ajuda a algo fundamental: a independ√™ncia e isen√ß√£o. O grande compromisso tem que ser com a literatura. N√£o com o meio liter√°rio.

O verdadeiro trabalho crist√£o e aquilo que no mundo d√° os maiores frutos consistem em ac√ß√Ķes negativas: n√£o fazer o que √© contr√°rio a Deus e √† consci√™ncia.