Frases sobre Espirituais

107 resultados
Frases de espirituais escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

Os homens estão empenhados mil vezes mais em adquirir riqueza do que formação espiritual; no entanto, seguramente, o que se «é» contribui muito mais para a nossa felicidade do que o que se «tem».

Doutrinas espirituais na verdade não limitam a mente como fazem as negações materialistas. Mesmo que eu creia em imortalidade eu posso não pensar sobre isso. Mas se eu descreio na imortalidade eu devo não pensar nisso.

Procuramos a nossa felicidade em coisas materiais, mas que a felicidade não está na matéria, e sim nas coisas espirituais.

Mesmo as mais baixas ‘expressões de Vida’, ou seja, os seres viventes de ínfima categoria, manifestam a natureza divina quando as reverenciamos. São dignos de compaixão os estudiosos de fenômenos espirituais que, efetuando análise incompleta de entidades como Inari, Hachuman e outras, ensinam que é preciso execrar, desprezar e repudiar tais entidades.

Cristão. Alguém que acredita que o Novo Testamento seja um livro inspirado por Deus, admiravelmente adaptado às necessidades espirituais do seu próximo.

Tudo que Deus disse nas profecias, vai se realizar. Só que algumas pessoas têm mais consciência disso. Elas estão mais ligadas com o lado espiritual da vida.

Muitos ricos sentem-se infelizes porque estão desprovidos de uma verdadeira formação espiritual, de conhecimentos e, portanto, de qualquer interesse objectivo que os possa capacitar a uma ocupação espiritual.

Penso que tudo o que é realmente bom e muito bonito, o interior, moral, espiritual e sublime beleza em homens e suas obras, vem de Deus, e tudo o que é mau nas obras dos homens não é de Deus, Deus não aprova isso.

O nome é em certo sentido a própria coisa; dar nome às coisas é conhecê-las e apropriar-se delas; a denominação é o acto da posse espiritual.

O novo paganismo mostra que o homem é capaz de viver sem uma religião instituída, e ao mesmo tempo continuar na busca espiritual para justificar sua existência.

Os grandes dons espirituais fazem do seu possuidor um estranho para os outros homens e para a sua actividade, pois, quanto mais ele tem em si mesmo, menos pode encontrar nos demais, e cem coisas nas quais os homens têm grande satisfação acabam por lhes ser insípidas e intragáveis.

Estou convencido que nem a ciência nem a tecnologia podem satisfazer as necessidades espirituais a que todas as possíveis religiões procuram atender.

As idéias às vezes vêm do Alto, outras vezes surgem no nível terreno, quando menos esperamos. Umas são transmitidas do mundo espiritual, outras brotam da natureza divina que nos é inerente. Tanto as idéias que vêm do Alto como as mensagens espirituais que brotam da atmosfera terrestre, transcendem o tempo. Mesmo que não sejam aplicáveis no momento, não devemos descartá-las. Há idéias que, se forem esquecidas, nunca mais voltarão à nossa memória; e entre elas há muitas que são valiosas. Se as deixarmos semeadas no solo mental por algum tempo, muitas delas brotarão, florescerão e darão frutos de grande utilidade. As idéias precedem os fatos: semeando idéias, germinarão fatos. É bom andar sempre com uma caderneta para anotar as idéias tão logo surjam.

Há uma espécie de pobreza espiritual na riqueza que a torna semelhante à mais negra miséria.

Ter em si mesmo o bastante para não precisar da sociedade já é uma grande felicidade, porque quase todo o sofrimento provém justamente da sociedade, e a tranquilidade espiritual, que, depois da saúde, constitui o elemento mais essencial da nossa felicidade, é ameaçada por ela e, portanto, não pode subsistir sem uma dose significativa de solidão.

O acto de dar voz a este sofrimento espiritual é, do meu ponto de vista, o dever sagrado do escritor.

Para você ter uma vida espiritual, não precisa entrar para um seminário, nem fazer jejum, abstinência e castidade.

A união conjugal que se baseou apenas na atração física não tem durabilidade, a não ser que evolua para a uma união espiritual. Esta é a razão por que o amor livre, que deveria trazer felicidade, acaba frequentemente em catástrofe. O corpo físico é algo que não tem durabilidade.

O amor é um sentimento, ou seja uma coisa espiritual. Mas sem a parte material em ordem, ele não funciona. Como não funciona um aroma, sem o que for aromático.

Se a música tem, portanto, um número maior de amantes do que a poesia, ou a arquitectura, ou a escultura, tal não se deve ao facto se ser mais espiritual, como se costuma dizer, mas sim devido ao facto contrário: é mais sensual.