Frases sobre Filosofia

170 resultados
Frases de filosofia escritos por poetas consagrados, filósofos e outros autores famosos. Conheça estes e outros temas em Poetris.

√Č uma grande tolice o ¬ęconhece-te a ti mesmo¬Ľ da filosofia grega. N√£o conheceremos nunca nem a n√≥s nem aos outros. Mas n√£o se trata disso. Criar o mundo √© menos imposs√≠vel do que explic√°-lo.

O teste de toda a opinião é seu efeito prático na vida. Se for verdadeiro que o otimismo compele o mundo para a frente, e o pessimismo o retardar, então é perigoso propagar uma filosofia pessimista.

Sempre que um homem se disp√īs a afastar-se e a isolar-se para se bastar a si mesmo, a filosofia esteve sempre pronta para isol√°-lo ainda mais e destru√≠-lo por meio desse mesmo isolamento.

Sócrates foi o primeiro a evocar a filosofia do céu à terra, deu-lhe a cidadania nas cidades, introduziu-a também nas casas e obrigou-a a ocupar-se da vida e dos costumes, das coisas boas e das más.

Enquanto imperar a filosofia de que h√° uma ra√ßa inferior e outra superior o mundo estar√° permanentemente em guerra. √Č uma profecia mas todo mundo sabe que isso √© verdade

A filosofia pode perfeitamente ter sido um fen√≥meno puramente hist√≥rico. E acabar. Deixando o campo √†s aspira√ß√Ķes puramente religiosas, que s√£o as eternas do homem. E, na realidade, as √ļnicas que poder√£o conduzi-lo a uma plena vit√≥ria sobre o mundo; e sobre si pr√≥prio, que ainda √© o mais dif√≠cil.

Os seres humanos s√£o divididos em mente e corpo. A mente abra√ßa todas as nossas aspira√ß√Ķes nobres, como a poesia e a filosofia, mas o corpo √© que que tem todo o divertimento.

A essência das coisas não está na filosofia, nem na política, nem em qualquer função intelectual. Está na reciprocidade do inconsciente que não encadeia só o que é humano, mas até o que é apenas vegetal ou inerte.

Na verdade, a filosofia é nostalgia, o desejo de se sentir em casa em qualquer lugar.

Ao voltar hoje a p√°gina de um livro de filosofia, tive a revela√ß√£o de que a p√°gina seguinte seria igualmente in√ļtil.

A filosofia n√£o √© assim t√£o ruim. Infelizmente, √© como a R√ļssia: cheia de p√Ęntanos e frequentemente invadida pelos alem√£es.

As coisas do instinto e da natureza têm este condão: não envelhecem. Passa a filosofia mais transcendental, esgota-se o livro mais profundo. Mas é com um viço cada vez mais promissor que regressam as verdades simples e naturais.

S√≥ h√° um problema filos√≥fico verdadeiramente s√©rio: o suic√≠dio. Julgar se a vida merece ou n√£o ser vivida √© responder uma quest√£o fundamental da filosofia. O resto, se o mundo tem tr√™s dimens√Ķes, se o esp√≠rito tem nove ou doze categorias, vem depois. Trata-se de jogos; √© preciso primeiro responder. E se √© verdade, como quer Nietzsche, que um fil√≥sofo, para ser estimado, deve pregar com o seu exemplo, percebe-se a import√Ęncia dessa reposta, porque ela vai anteceder o gesto definitivo. S√£o evid√™ncias sens√≠veis ao cora√ß√£o, mas √© preciso ir mais fundo at√© torn√°-las claras para o esp√≠rito. Se eu me pergunto por que julgo que tal quest√£o √© mais premente que tal outra, respondo que √© pelas a√ß√Ķes a que ela se compromete. Nunca vi ningu√©m morrer por causa do argumento ontol√≥gico. Galileu, que sustentava uma verdade cient√≠fica importante, abjurou dela com a maior tranq√ľilidade assim que viu sua vida em perigo. Em certo sentido, fez bem. Essa verdade n√£o valia o risco da fogueira. Qual deles, a Terra ou o Sol gira em redor do outro, √©-nos profundamente indiferente.